Ale ou Lager? Qual a sua?

Olá amiguinhos. A fermentação é um dos processos químicos mais mágicos do mundo. Nos deu a cerveja! Mas você sabe o que acontece? É só lembrar da aula do professor de química ou biologia do colegial.

Saccharomyces cerevisiae, prazer!

Fermentar algo significa que um micro-organismo – a levedura – irá transformar os lindos açucares do malte (lembra dele?) em dois elementos chave na cerveja: o álcool e o gás carbônico. No universo da cerveja existem três maneiras de fermentarmos a nossa mistura de lúpulo, malte e água. A fermentação pode ser feita por bactérias que atuam em alta ou baixa temperatura ou espontaneamente. Agora titio Eduardo, o que isso muda no meu copo?

Bom, se você tomar uma cerveja de fermentação em alta temperatura ela será chamada de ale e terá, em geral, um teor alcoólico mais acentuado e uma concentração de CO2 menor. Já se você fermentar a cerveja em baixas temperaturas teremos as lagers, essas conhecidas pelas borbulhas de gás carbônico bem destacadas no copo. E as lambics? As lambics! Podemos dizer que são as primeiras cervejas! A fermentação ocorre pela ação de bactérias trazidas pelo vento, dando a cerveja uma natureza completamente única. E como não podia ser diferente o estilo surge em uma das mais famosas escolas de cerveja do mundo, a Bélgica.

Você consegue adivinhar qual é qual?

Resumindo, saiba que entre todas as cervejas do mundo elas podem ser traçadas para uma dessas três famílias de acordo com a sua fermentação. Mas não se preocupe vai ser fácil encontrar a diferença.

 

 

 

Dicas para o estilo Ale: dê uma lida no rótulo. Em geral aparece, como o caso das Pale Ale;

Dicas para o estilo Lager: nossa cervejinha brasileira é uma excelente referencia ao estilo lager.

Dicas para o estilo Lambic: curta uma viagem para a Bélgica e procure suas fruit biers.

 

Eduardo Devai

Eduardo Devai é professor de Geografia na rede pública e privada e psicopedagogo. Sócio-proprietário do Kazebre Beer, loja especializada em cervejas artesanais.