Parceria entre Prefeitura e OAB promove evento no Dia da Consciência Negra

Show da banda Tons Afro

Na última quinta-feira, 20, foi promovido pela Prefeitura por meio da Secretaria da Cultura em parceria com a OAB, na Praça Mello Peixoto, um evento pelo Dia da Consciência Negra que contou uma programação especial que levou ao público apresentações de dança, exposições, e parceria com entidades beneficentes de Ourinhos, que obtiveram renda por meio da venda de lanches, bebidas e doces.
O evento integrou a programação da Semana da Consciência Negra, que termina nesta sexta-feira (22), com exposição dos trabalhos da rede assistencial, no auditório da AMO-SIM e, palestra, às 19h, na Faculdade Estácio de Sá, sobre as atividades da Comissão da Verdade e da Escravidão Negra no Brasil, da OAB de Ourinhos.

A Coordenadora da Comissão da Verdade da Escravidão Negra do Brasil, da OAB Ourinhos, Carla Aparecida de Souza falou sobre as atividades desempenhadas pela Entidade, durante essa semana, pelo Dia de Consciência Negra, comemorado no último dia 20.  “Além deste evento na Praça, em parceria com a secretaria de Cultura com apresentação de trabalhos feitos por alunos, roda de capoeira, danças urbanas, e os shows artísticos, desenvolvemos ao longo dessa semana, com o apoio da secretaria de Assistência Social,  atividades nos CRAS’s levantando a questão da beleza negra e a autoestima e uma roda de conversa sobre as práticas racistas, para que possam entender melhor e ter consciência dos seus direitos. Promovemos também uma parceria com os alunos da UNI-FIO e Estácio de Sá, para discutir sobre os crimes raciais, e teremos palestras na UNI-FIO e na Estácio de Sá, abordando a questão da igualdade racial”, explicou.

Roda de capoeira

 

 

 

 

 

 

 

Apresentação de Danças Urbanas

 

 

 

 

 

 

Show de Neusinha Braz

 

 

 

 

 

 

A Coordenadora da Comissão da Verdade da Escravidão Negra do Brasil, da OAB Ourinhos, Carla Aparecida de Souza e o presidente da OAB Fernando Moura durante evento na Praça

Trabalho feito nas escolas      

A Coordenadora da Comissão da Verdade da Escravidão Negra do Brasil, da OAB Ourinhos também explicou o trabalho feito ao longo do ano, pela Comissão, junto a alunos da rede pública e particular. “Este ano nós fomos em 8 escolas, sendo 7 municipais e uma particular, onde desenvolvemos um trabalho de contação de histórias com personagens negros, para criar a empatia, o respeito a diversidade racial  e principalmente resgatar nas crianças negras, a sua autoestima”, relatou.

 

 

 

 

Atendimento aos negros de Ourinhos

Carla revelou também que a Comissão da Verdade da Escravidão Negra do Brasil, da OAB Ourinhos presta atendimento aos negros de Ourinhos. “Nós estamos à disposição na OAB de Ourinhos na Rua Monsenhor Córdova para atender pessoas que tenham denúncias de atos de racismo sofridas em seu dia a dia. Basta a pessoa falar com uma de nossas atendentes e relatar o que aconteceu e dizer que quer falar com a Comissão e nós a ouviremos posteriormente e tomaremos as devidas providências. As principais queixas que tem chegado até a nossa Comissão, são de injúrias raciais, principalmente nas escolas, que são consideradas como bullyng quando na verdade não é, além da questão da contratação nas empresas, onde muitas vezes eles são descartados na seleção, pelo simples fato de serem negros. Por isso, no ano que vem, temos um projeto de atuar em parceria com Associação Comercial, para pensar em conjunto, numa forma de contratar negros, já que nós não vemos negros trabalhando nos estabelecimentos comerciais”, ressaltou.