Assalto tem sequestro e tiroteio em Santa Cruz do Rio Pardo

Um dos assaltantes presos tem o apelido de “Dê” e é morador do bairro da Estação,, em Santa Cruz do Rio Pardo

POR DEBATE NEWS

Dois empresários de Santa Cruz do Rio Pardo foram ameaçados por um grupo de assaltantes no início da noite desta quinta-feira, 27, no bairro da Estação, após um assalto. Um deles foi levado como refém. Eles foram rendidos por pelo menos cinco homens e levados sob ameaça de armas. A Polícia Militar logo percebeu o crime e passou a perseguir o bando. As informações ainda são desencontradas, mas uma das vítimas é o empresário conhecido por Sérginho da Vips Salgados. O outro chama-se Gilberto e vende produtos eletrônicos.

Gilberto mora na rua Francisco de Abreu Sodré, perto do Museu Municipal “Ernesto Bertoldi”. Serginho foi até a casa porque estava comprando um aparelho de TV, mas Gilberto e familiares já estavam amarrados pelos assaltantes. Segundo consta, eles queriam abrir um cofre que se encontrava na residência.

O bando, então, resolveu deixar a casa, levando Serginho como refém. Gilberto e a mulher permaneceram amarrados dentro do banheiro da residência. Sérgio seguiu dirigindo seu Ford Fusion branco, junto com três assaltantes. Segundo consta, um deles apontava a arma para sua cabeça. Outros dois bandidos seguiram numa moto Yamaha que haviam roubado.

Neste momento, a Polícia Militar já havia recebido informações sobre um roubo em andamento no bairro da Estação. Nos altos da avenida Ângelo Carnevalle, uma viatura encontrou o Fusion descendo em direção ao centro. Os policiais retornaram e houve troca de tiros na altura do rio Pardo.

Como o carro levava um refém, a polícia teve cautela e apenas seguiu os assaltantes. No entanto, eles entraram na rua Saldanha Marinho no trecho em que a via termina no rio Pardo. O bando abandonou o carro e entrou na mata.

Um dos empresários foi libertado aproximadamente às 20h30, quando um dos sequestradores foi preso. Com ele, os policiais aprenderam uma arma.

Minutos depois, o outro empresário também foi libertado, nas imediações do final da rua Saldanha Marinho, às margens do rio Pardo. A polícia fez buscas na mata, mas até o momento ainda não encontrou o resto do bando. Há informações de que dois deles fugiram numa moto Yamaha.

Os empresários passam bem. As últimas informações dão conta de que a moto foi localizada no bairro rural da Graminha, mas até 21h não havia notícias de algum suspeito preso.