Conheça e apoie: Alunos da UNESP Ourinhos criam espaço de educação e artes aberto ao público

Por meio de uma iniciativa coletiva dos estudantes da UNESP Ourinhos, o projeto THEIA (Território Híbrido de Educação Integrada a Arte) surgiu com o objetivo de ocupar um espaço no centro da cidade para trazer a população para perto do que a universidade pública tem a oferecer.

A iniciativa foi planejada para reunir a pesquisa acadêmica com a população, professores e artistas, na intenção de construir pontes entre educação e arte para todos os ourinhenses, principalmente, os que se encontram afastados dos espaços educativos e culturais.

O projeto THEIA foi divido em quatro áreas de desenvolvimento, representadas por elementos da natureza, Educação (água), Arte (fogo), Economia Solidária (terra) e Comunicação (ar). Cada uma delas promoverá atividades específicas para o benefício e crescimento dos participantes:

Educação – o grupo de estudos de práticas de ensino desenvolverá a formação e aplicação educacional na cartografia social de Ourinhos.

Arte – o grupo de estudos de arte e educação iniciará um núcleo de produção e difusão da cultura popular, com ênfase nos artistas ourinhenses.

Economia Solidária – o grupo de estudos de economia solidária e criativa promoverá atividades em prol da geração de renda e criação de um mercado alternativo para os pequenos produtores.

Comunicação – o grupo de estudos de mídias e tecnologia de comunicação desenvolverá um estúdio e rádio comunitária com produção fonográfica e audiovisual.

Para realizar o projeto, etapas ainda precisam ser cumpridas; envolvendo a divulgação, a aquisição de uma sede mais próxima da população e a arrecadação de recursos.

Os estudantes encontraram um imóvel ideal para sediar o projeto na Vila Margarida e abriram uma ‘vakinha’ para pagar a locação dos dois primeiros meses.

Clique AQUI para contribuir com a ‘vakinha’.

Link da página do Facebook do projeto.

O Jornal Contratempo continuará acompanhando o projeto THEIA e participará de sua divulgação.

Compartilhe e apoie!

 

Eduarda Schuh

21 anos e ourinhense de coração. Estudante de Jornalismo na UNESP de Bauru. Aspirante a jornalista há algum tempo. Buscando um caminho para um mundo mais justo há ainda mais tempo. Contra qualquer tipo de exclusão e elitização, escrevo para quem precisa entender. Feminista e progressista, procurando os erros e acertos.

Comentários no Facebook