Deputado Nilto Tatto se reúne com prefeitos de Ourinhos e região e recebe pleitos de municípios

No último dia 10, o deputado federal Nilto Tatto (PT) visitou as cidades de Ourinhos e mais seis municípios da região (Ibirarema, Palmital, Florínea, Maracaí, Marília e Júlio Mesquita) onde se reuniu com prefeitos e principais lideranças da região, acompanhado pelo ex-vereador e coordenador da macrorregião Ourinhos, Assis e Marília, Toninho do PT e o presidente do diretório municipal do PT de Ourinhos e ex-candidato a prefeito nas eleições de 2016, Mário Ferreira, entre outros.

O deputado federal cumpriu uma agenda de compromissos e veio para colocar seu mandato à disposição de todos os prefeitos da região. Essa foi a primeira vez que Tattto veio à Ourinhos e municípios da região. “Vim conhecer a região. Venho me inteirando da realidade das prefeituras para que junto com os prefeitos possamos unir forças para conquistar benefícios para as cidades. Através de contatos como esse, conseguimos trazer debates importantes que afeta a vida de todos e estão acontecendo em Brasília na Câmara dos Deputados, como é o caso da reforma da previdência”, explicou Tatto.

Em Ourinhos, Nilto Tattto esteve com o prefeito Lucas Pocay, o presidente da Câmara Alexandre Dauage, vereadores e secretários municipais e ouviu do prefeito que o principal problema é o asfalto do município, que tem a maior parte das ruas da cidade necessitando de recapeamento asfáltico.

Em Ibirarema, durante reunião com o prefeito Thiago Briganó, o vice Camacho e o presidente da Câmara, Reinaldo, Nilto Tatto recebeu o pleito de emenda parlamentar para custeio de Saúde do município.

Nilto Tatto em reunião com o prefeito de Ibirarema Thiago Briganó, vice Camacho e o presidente da Câmara Reinaldo

Em entrevista exclusiva ao Contratempo, Nilto Tatto ressaltou a importância da população se mobilizar a fim de evitar a aprovação da reforma da previdência que trará enormes prejuízos a toda classe trabalhadora brasileira. “É uma questão importantíssima, e nós como deputados estamos lutando contra esse projeto de reforma da Previdência, mas juntando os partidos de oposição, não passamos de cento e poucos parlamentares no Congresso Nacional. Portanto, a única forma de evitar que seja aprovada a reforma da Previdência nos termos em que está colocada é a mobilização popular e a pressão junto aos deputados da base de apoio do governo, a fim de demonstrar que o povo brasileiro é contra essa reforma, que simplesmente obrigará todo trabalhador ter que trabalhar pelo menos 49 anos para poder se aposentar o que é um absurdo e fará com que milhões de brasileiros simplesmente nem cheguem a se aposentar e os que conseguirem cumprir essa jornada, chegará à aposentadoria já numa idade avançada e sem qualquer condição de usufruir da condição de aposentado, algo justo para quem trabalhou tantos anos e deu sua contribuição para o crescimento do país. Esse é um dos motivos de minha visita a Ourinhos e região, por intermédio do nosso representante regional que é o Toninho do PT, para colocar a gravidade dessa situação e buscar alertar as pessoas e trazer esse debate a região, já que é algo que afetará a todos os trabalhadores em todo o país”, ressaltou.

 

 

Perfil de Nilto Tatto

Nilto é irmão do deputado federal Jilmar Tatto, do deputado estadual Ênio Tatto e dos vereadores paulistanos Arselino e Jair Tatto.

Nilto Tatto foi eleito com 101.196 votos em todo o estado de São Paulo e exerce seu primeiro mandato de Deputado Federal pelo Partido dos Trabalhadores.

Em todos os espaços, inclusive na Câmara Federal, ele trabalha para garantir direitos e dar visibilidade à luta das comunidades quilombolas e originárias, e batalha incansavelmente na construção de um país mais justo e sustentável.

Seu mandato prioriza a pauta socioambiental, agrária, urbana e de grupos sociais vulneráveis. Atualmente é vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, e participa também como titular das comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e da CPI Funai-Incra.

Em dois anos de mandato já participou da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Sub Comissão de Habitação de Interesse Social, Comissão de Legislação Participativa e Comissão Mista de Orçamento.

 

Um ambientalista

Nilto Tatto foi um dos fundadores do Instituto Socioambiental (ISA) e há mais de 10 anos vêm contribuindo na luta pelos direitos das comunidades quilombolas. Articulou a implantação de políticas voltadas à manutenção da rica diversidade da região do Vale do Ribeira. Desenvolveu projetos de alternativas econômicas sustentáveis e geração de renda junto às comunidades quilombolas daquela região; projetos voltados à valorização da cultura e das práticas agrícolas tradicionais, e muitos outros.

Trabalhou por sanar conflitos fundiários, por aprimorar o diálogo e encontrar soluções pacíficas, justas e sustentáveis, sempre em defesa da diversidade socioambiental. Nilto Tatto foi um dos responsáveis pelo reconhecimento e valorização de atividades ancestrais desenvolvidas nos quilombos.

Através dessa atuação, desenvolveu um profundo conhecimento da cultura quilombola e, através da convivência, estabeleceu com as comunidades fortes vínculos de amizade e confiança. Ao longo de sua longa trajetória, desde que começou a trabalhar com os povos indígenas na década de 80, desenvolveu um forte compromisso para com os povos e comunidades tradicionais.

Nilto Tatto recebeu em 2009 o  Prêmio Dorothy Stang de Direitos Humanos, na categoria humanidade, e conta com o reconhecimento e confiança de todos que se alinham nesta luta.

Origem de Nilto Tatto

Nascido em 1964 em Frederico Westphaelen, no Rio Grande do Sul, Nilto Tatto, migrou com a família para São Paulo ainda jovem, e logo passou a integrar movimentos sociais, na periferia da região Sul da capital, onde vivia. Ao longo de sua vida, lutou em defesa da saúde, educação, moradia, transportes, cultura, meio ambiente, direitos humanos, dentre outros.

Sua experiência, a partir da década de 80, em temas ligados ao meio ambiente, povos indígenas e populações tradicionais o transformou em uma das principais referências nacionais no campo socioambiental.