Espaço THEIA procura artistas e pequenos produtores de Ourinhos e região

Por meio de uma iniciativa coletiva dos estudantes da UNESP Ourinhos, o projeto THEIA (Território Híbrido de Educação Integrada a Arte) surgiu com o objetivo de ocupar um espaço no centro da cidade para trazer a população para perto do que a universidade pública tem a oferecer.

A iniciativa foi planejada para reunir o trabalho acadêmico com a população, professores e artistas, na intenção de construir pontes entre educação e arte para todos os ourinhenses, principalmente, os que se encontram afastados dos espaços educativos e culturais.

O projeto procura o experimento de práticas contra-hegemônicas de economia, educação, artes e comunicação.

O THEIA vai abrigar oficinas de formação artística e pedagógicas, apresentações e ensaios e, para a economia solidária, um armazém para os pequenos produtores venderem e divulgarem seus produtos. A proposta é criar um mercado associado a um grupo de consumo que troquem produtos e experiências capazes de transformar a maneira de produzir e consumir.

A inauguração do espaço, acontecerá no dia 15 de setembro, a partir das 14h e contará com uma feirinha de economia solidaria, atividades artísticas e pedagógicas. Para a realização do evento, os organizadores convidam todos os artistas, artesões e pequenos produtores da cidade de Ourinhos e região para participar dessa rede.

Para participar você deve preencher o formulário de artista, artesão ou pequeno produtor, por meio DESTE LINK. O coletivo vai entrar em contato e organizará sua atividade em nosso espaço.

Venha mostrar suas habilidades e participar da programação do Espaço THEIA. Traga sua família, sua arte e experimente novas possibilidades para consumo.

Endereço do espaço: Rua Silva Jardim, 999, na Vila Moraes, em Ourinhos.

Para maiores informações: theiaourinhos@gmail.com

Eduarda Schuh

21 anos e ourinhense de coração. Estudante de Jornalismo na UNESP de Bauru. Aspirante a jornalista há algum tempo. Buscando um caminho para um mundo mais justo há ainda mais tempo. Contra qualquer tipo de exclusão e elitização, escrevo para quem precisa entender. Feminista e progressista, procurando os erros e acertos.

Comentários no Facebook