Greve Geral dia 14 de junho: como funcionará em Ourinhos

Por todo o Brasil, os trabalhadores de todos os setores estão convocados para paralisar as suas atividades na próxima sexta-feira, 14. O objetivo da paralisação é conter a aprovação da Reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal. Em Ourinhos, os sindicatos e representantes da luta pelos direitos do trabalhador assumiram a responsabilidade de organizar a manifestação.

Na cidade e na região, o apoio vem das seguintes entidades: Sindicato dos Comerciários de Ourinhos, Sintrocomo Ourinhos e Região, Sindicato dos Frentistas de Ourinhos, APEOESP de Ourinhos, SINSERPO Ourinhos, Sindicato da Saúde de Ourinhos, Sindicato Vestuário Sta. Cruz do Rio Pardo, SINTRAENSINO Ourinhos, SINTHORESMAR Ourinhos, Sindicato Eletricitários de Ourinhos, Sindicato Servidores de Sta. Cruz do Rio Pardo, Sindicato dos Rodoviários de Ourinhos, SINDIMETAL Ourinhos, Centrais Sindicais, FBP Ourinhos e Movimentos Sociais e Populares.

Além das instituições, os estudantes da UNESP Ourinhos, assim como os das demais universidades públicas, também aderiram à paralisação.

Os trabalhadores do comércio, principalmente no Centro de Ourinhos, estão convidados pelo sindicato para paralisar das 09h às 11h da manhã. 25 mil panfletos foram confeccionados com o objetivo de conscientizar a população.

A concentração do ato reunirá os apoiadores na praça Mello Peixoto, em Ourinhos, às 8h da manhã.

Comparecer fisicamente é crucial para somar em número, ser voz, distribuir informação, demonstrar a importância da pauta para quem ainda não a conhece. Em resumo, o objetivo de paralisar e organizar um ato é de atingir e dialogar com os trabalhadores que a internet e a mídia não alcançam. 

Paralise, defenda os direitos do trabalhador, a nossa previdência e lute contra a perseguição dos mais pobres!

 

 

Eduarda Schuh

21 anos e ourinhense de coração. Estudante de Jornalismo na UNESP de Bauru. Aspirante a jornalista há algum tempo. Buscando um caminho para um mundo mais justo há ainda mais tempo. Contra qualquer tipo de exclusão e elitização, escrevo para quem precisa entender. Feminista e progressista, procurando os erros e acertos.