Julgado por assassinar a companheira com um tiro na cabeça vai a júri popular em Ourinhos

Nesta quinta-feira, 14, Maycon Nunes do Nascimento, de 23 anos, enfrenta o júri popular, em Ourinhos, pela acusação do assassinato da companheira de 25 anos, Jessika Batista dos Santos, ocorrido em 2016.
 
Na época, em novembro de 2016, o assassinato foi motivado por uma discussão entre o casal, na casa onde moravam, no CDHU, em Ourinhos. Durante a briga, Maycon atingiu a vítima com um tiro na cabeça e fugiu.
 
Depois de alguns meses foragido, em abril de 2017, o rapaz voltou, confessou o crime e está preso desde então na Cadeia Pública de São Pedro do Turvo.
 
Nesta tarde, durante o júri, os advogados do acusado, Dr. Rildo Santos Machado e a Dra. Mari Rose Evaristo, apresentaram a defesa alegando que Maycon não teve a intenção de matar e deve ser julgado por homicídio culposo.
 
Pelas características do crime — morte de uma mulher pelo companheiro, com um tiro na cabeça e durante uma briga — o acusado responde, até então, por feminicídio com o agravante de motivo fútil ou torpe.

Eduarda Schuh

21 anos e ourinhense de coração. Estudante de Jornalismo na UNESP de Bauru. Aspirante a jornalista há algum tempo. Buscando um caminho para um mundo mais justo há ainda mais tempo. Contra qualquer tipo de exclusão e elitização, escrevo para quem precisa entender. Feminista e progressista, procurando os erros e acertos.