Manifestação contra reformas do governo têm participação de mais de 500 pessoas em Ourinhos

Presidente da Apeoesp em Ourinhos, Luís Horta, discursa em manifestação

A manifestação contra as reformas trabalhista e da Previdência e a terceirização promovidas pelo governo federal, teve a presença de mais de 500 pessoas em Ourinhos, nesta sexta-feira, 28.

Durante a manifestação, que teve a participação de sindicalistas, alunos, professores e funcionários da rede estadual, da UNESP e ETEC, bancários, comerciários, metalúrgicos, eletricitários e trabalhadores de diversos segmentos, todos se posicionaram contra as reformas do governo federal e pediram a saída do presidente Temer, alçado a presidência, após a realização de um golpe parlamentar contra a ex-presidente Dilma.

Após a concentração de centenas de pessoas na Praça Mello Peixoto, desde as primeiras horas da manhã, os representantes de entidades sindicais e estudantis se revezaram em suas explanações e na sequência, os manifestantes seguiram em passeata pelas ruas centrais de Ourinhos, fazendo uma breve parada em frente ao INSS, onde realizaram um ato simbólico contra a reforma da Previdência.

Por fim, seguiram até o escritório político do deputado federal Capitão Augusto, para cobrá-lo por ter votado favoravelmente a reforma trabalhista e a terceirização, no entanto, nenhum de seus assessores apareceu para conversar com os manifestantes e o escritório permaneceu fechado até o final da manifestação.

Veja vídeo feito durante manifestação:

 

 

Confira os principais momentos da manifestação: