Moradora de Ourinhos denuncia agressão causada por embate político nas redes sociais

Na manhã do domingo, 20, através de um vídeo publicado na página do Facebook da TV San, uma ourinhense declarou ter sido agredida por um funcionário da prefeitura de Ourinhos. Segundo a vítima, a agressão ocorreu na sexta-feira, 18, no recinto da FAPI.

No momento da agressão, Fabiana Silva, líder de moradores do bairro Boa Esperança, estava no recinto da FAPI tratando de uma ação sobre proteção animal com uma amiga e, “do nada”, um homem chegou, perguntou o seu nome e, assim que ela respondeu, a agressão começou.

Flaviana acredita ter sido agredida por ter levantado um debate no Facebook e ter expressado um descontentamento com a gestão da cidade.

Sem revelar o nome do agressor, a vítima ressaltou que foi atacada por socos pelo homem enquanto estava sentada. E ressaltou que os outros homens, incluindo um secretário da prefeitura, que estavam na companhia do agressor, não fizeram nada para defender a moradora.

Fabiana ligou para a Polícia Militar, que foi até o local e levou a vítima e o agressor para a delegacia da C.P.J. para que boletim de ocorrência da agressão fosse registrado.

O Jornal Contratempo entrou em contato com a munícipe, que optou por não revelar mais informações sobre o ocorrido.

No vídeo, Fabiana falou sobre o direito de pressionar os gestores e pediu para que a população não tenha medo.

A agressão vinda de um homem contra uma mulher, conhecida por atuar na defesa da população, ao demonstrar o seu descontentamento através das redes sociais, além de revelar uma face violenta do embate político ourinhense, é um grande atentado aos princípios da democracia.

O caso será investigado e o Jornal Contratempo acompanhará os desdobramentos do ocorrido.