Ourinhense brilha na Superliga de Vôlei e é ídolo da torcida do Montes Claros

gian_jogo_2Considerado o 2º esporte de preferência dos brasileiros (perdendo apenas para o futebol), o vôlei tem crescido ainda mais ao longo dos últimos anos e a conquista da medalha de ouro pela equipe masculina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro,  no último mês de agosto, aumentou ainda mais o interesse de garotos que amam o esporte e sonham em se tornar um atleta profissional, assim como um dia sonhou, o jovem ourinhense Gian Moraes, que aos 28 anos, vive o auge de sua carreira como líbero da equipe do Montes Claros (MG), que disputa a temporada 2016/2017 da Superliga de Vôlei, ocupando atualmente a 5ª colocação na competição.

Apesar de ter saído cedo de Ourinhos em busca de seus sonhos, Gian mantém até hoje fortes laços familiares e afetivos com a cidade, onde vive seu pai Nilson Moraes, primos e tios, aos quais faz questão de visitar no período de férias, aproveitando para matar saudade da cidade, que guarda ótimas recordações de infância. “Eu saí de Ourinhos aos 11 anos, mas minha família está toda aqui, meu pai trabalha na Usina São Luiz, gosto muito da cidade, que nestes anos todos, se desenvolveu muito, mas continua sendo um lugar muito acolhedor e tranquilo para se viver e sempre que posso eu venho,  passo vários dias nas férias e aproveito para matar saudade dos meus familiares e amigos que deixei aqui e com quem tento contato até hoje”, conta.

 

gian_serginho_jogo
Gian ao lado de seu maior ídolo Serginho, quando ainda jogava pelo infanto juvenil

Carreira de Gian   

O ourinhense Gian Moraes desde pequeno sempre gostou de praticar esporte e em sua infância fez karatê, natação e futebol, mas o vôlei tomou conta do seu coração, quando começou a praticar a modalidade na escolinha do SESI Ourinhos, mas logo em seguida, se mudou para Curitiba.

Na nova cidade deu continuidade ao esporte que se tornaria a grande paixão de sua vida e após fazer um teste e passar na escolinha de vôlei Rexona, do técnico Bernardinho, teve a certeza que era aquilo que queria e passou a jogar como atleta bolsista em vários colégios do Paraná, sendo convocado diversas vezes para a seleção do Paraná.

Aos 17 anos, Gian foi para São Bernardo (SP), onde passou sete temporadas, atuando pela equipe do antigo Banespa que passou a se chamar Santander, depois BMG São Bernardo e Brasil Vôlei Clube  período em que conquistou diversos títulos e esteve lado a lado com seu grande ídolo e inspiração como atleta, o líbero da seleção brasileira, Serginho. “Naquela época eu era do time infanto-juvenil e ele do adulto e quando ele era convocado para seleção, eu jogava em seu lugar pelo adulto. Dessa forma nos aproximamos e nos tornamos grandes amigos, o que para minha foi uma grande honra e alegria, já que sempre me espelhei e que fez com que tivesse a vontade de me tornar um jogador profissional e sem dúvida, é meu exemplo para me aperfeiçoar e melhorar a cada dia e quem sabe um dia, chegar à seleção brasileira, que é meu grande sonho”, revelou.

Após sete anos em São Bernardo, Gian jogou uma temporada em Portugal e após retornar ao Brasil, teve uma breve passagem pela equipe de Chapecó e em seguida, foi para a equipe do Montes Claros (MG), onde está entrando em sua quarta temporada, se tornando em pouco tempo, um dos maiores ídolos da equipe, além de figurar entre os melhores atletas da Superliga.

Entre seus objetivos futuros, está uma nova experiência internacional, provavelmente na Europa. “Eu tenho muita vontade de jogar no exterior, principalmente na França, mas por enquanto estou focado em fazer uma temporada muito boa, para quem sabe no futuro ter uma oportunidade de jogar fora do país novamente”, explicou.

Segundo o ourinhense, ele pretende ainda jogar em alto nível por mais 10 anos. “O líbero normalmente tem uma carreira mais longa, por isso minha intenção é jogar pelo menos até os 38 anos”, afirmou.

 

gian_pai
Gian ao lado do seu pai que vive em Ourinhos e trabalha na Usina São Luiz

Carinho da torcida

Em entrevista, o ourinhense Gian disse que sempre  recebe muito carinho da torcida quando anda pelas ruas da cidade de Montes Claros, e muitos deles acompanham todas as partidas e elogiam suas atuações quando o encontram, fato que lhe rendeu uma situação inusitada há pouco tempo. “Há uns dias, eu estava em um mercado da cidade e um torcedor veio me perguntar se eu era irmão do Gian que jogava no Montes Claros, pois era muito parecido com ele. Eu achei  muito engraçado e quando disse pra ele que eu era o Gian, ele ficou todo sem graça, disse que gostava muito de mim e me parabenizou pela minha atuação nas últimas partidas”, contou.

 

Fonte: Gazeta Regional