Alegando problema de saúde, Superintendente da SAE, Luís Perino se licencia do cargo por 30 dias

Reunião entre o prefeito Lucas Pocay, integrantes da Recicla Ourinhos e o superintendente interino da SAE,  Rodrigo Gomes na noite de terça-feira 

Na noite de terça-feira, 16, foi anunciada a saída de Luís Nogueira Perino da Superintendência da SAE. De acordo com informações, Perino havia pedifo sua exoneração, alegando motivos pessoais. No entanto, na manhã desta quarta-feira,17, foi enviada uma nota oficial a imprensa, informando que devido a problemas de saúde, Luís Perino se licenciou do cargo por 30 dias, e neste período, responderá interinamente pelo cargo, o Diretor de Controle Interno da SAE, Rodrigo César Gomes.

Apesar da nota oficial, segundo apurou a reportagem do Contratempo, o motivo real do afastamento de Perino pode ter sido a falta de acordo para renovação do contrato da SAE com a Recicla Ourinhos, anunciada em release da Prefeitura na segunda-feira, 15. De acordo com informações obtidas, dificilmente Perino retornará ao cargo e outra pessoa deverá ser indicada para sucedê-lo, após vencer a licença de 30 dias.

Reunião na prefeitura

Um fato que evidencia que o afastamento de Perino se deu devido a questão do contrato com a Recicla Ourinhos, é que algumas horas após o anúncio de sua saída, houve uma reunião no gabinete da Prefeitura, na noite de terça, 16, entre o prefeito Lucas Pocay, o presidente da Câmara Alexandre Dauage, o superintendente interino da SAE, Rodrigo Carlos Gomes e a presidente da Recicla Ourinhos, Matilde Ramos, que postou uma foto em sua página numa rede social, agradecendo ao prefeito pelo respeito e consideração com os catadores de materiais recicláveis, fato que deixa a impressão que o empecilho para o acordo estava relacionado com a posição do ex-superintendente da SAE, Luís Perino.

Esta é a segunda baixa no primeiro escalão do governo Lucas Pocay, em quatro meses de gestão. A primeira havia sido o ex-secretário de Cultura Paulo Flores, que após uma série de atritos com professores e pais de alunos da escola de música, acabou deixando o cargo em fevereiro , que passou a ser ocupado por Rodrigo Donato.

Relembre o caso

No dia 13 de março, os integrantes da Recicla Ourinhos passaram o dia em frente ao prédio da SAE, a fim de serem recebidos pelo Superintendente Perino, que segundo eles, se negava a recebê-los, para que negociassem a renovação do aditivo do contrato que havia vencido em fevereiro. Apesar de ficarem debaixo de sol e terem que se alimentarem no próprio local, os cooperados não foram recebidos por ninguém da autarquia e foram orientados pelo Secretário de Comunicação Felipe Chamorro a conversar com os vereadores. Dez dias após a manifestação na SAE, no dia 23 de março, a Recicla Ourinhos divulgou uma nota oficial em que alegava que a SAE havia enviado a cooperativa, uma minuta de um novo contrato, mesmo com o atual em vigência até 2018, com novos termos e que pretendia reduzir em 40% os atuais ganhos da cooperativa com a coleta dos materiais recicláveis. Em resposta a SAE, a Recicla Ourinhos divulgou uma nota oficial em que relatava tudo que estava acontecendo e o trabalho feito pela cooperativa nos últimos sete anos e o prejuízo que poderia ser causado a população, em relação a coleta seletiva de materiais recicláveis que é feita em toda a cidade.

Nesta segunda-feira, 15, a SAE divulgou um release  alegando que  a Recicla Ourinhos não quis assinar até o momento, um novo contrato com a Autarquia e pelo fato do mesmo ter vencido em janeiro e já ter passado os dois meses subsequentes ao vencimento, não teria mais como a SAE manter os repasses feitos aos cooperados. Por coincidência, logo após o afastamento do superintendente Perino na noite de terça-feira, 16, a Prefeitura, a SAE e os integrantes da Recicla Ourinhos se reuniram, o que parece sinalizar que poderá finalmente haver um acordo para que o serviço prestado pela cooperativa seja mantido e a população não seja prejudicada.