Wilma’s Pizza: cincos anos que Ourinhos desfruta da verdadeira napoletana

Neste ano, o empreendimento comemora cinco anos de atividade ofertando a legítima e clássica pizza napolitana aos ourinhenses

 

Juliana Neves

 

Gabriel Salgueiro Tritapepe e Daniele Bombonatti Spina são arquitetos que se formaram juntos, são pais de uma filha de cinco meses, a Maya, possuem quatro cachorros e são proprietários da pizzaria Wilma’s Pizza, Gabriel é o pizzaiolo e a Daniele a gerente, que faz cinco anos este ano em maio.

No início, o casal possuía um escritório de arquitetura , e para inaugurar a conquista realizaram um coquetel para comemorar entre amigos e familiares. Foi neste dia que perceberam o potencial para terem um restaurante, mas só em 2015 que surgiram conversas de abrir algo relacionado a alimentação, no local do escritório.

Gabriel e Daniele são arquitetos empreendedores no ramo de pizzaria (Foto: arquivo pessoal)

Com isso, iniciaram ideias de projetos e pesquisas sobre qual ramo da gastronomia seguir e se depararam com anúncio de evento de pizza em São Paulo do estilo de pizza napoletana, resolveram estudar mais sobre este sabor e aí veio a certeza que era isso que gostariam de produzir para as pessoas.

Portanto, há cinco anos nasceu a Wilma’s Pizza. “Wilma é a minha avó por parte de mãe. Uma vez criamos uma logo com o nome dela, mas nunca foi usado, achamos que tinha ficado bem interessante e guardamos. Quando decidimos abrir a pizzaria, nos lembramos da logo e vimos que seria uma boa oportunidade para homenageá-la”, explica Gabriel.

Nas épocas iniciais, a pretensão do casal era seguir em duas carreiras: a arquitetura e a gastronomia, entretanto o restaurante tomou proporções que superaram as expectativas e foi necessário o fechamento do escritório. Mas eles ainda projetam os sonhos das pessoas e esses trabalhos ocorrem de forma esporádica em suas vidas.

“Desde o início, nossa preocupação sempre foi fazer um produto com muita qualidade e ter um ambiente interessante, além de aconchegante e convidativo para os nossos clientes, mas o grande diferencial é fazermos a vera pizza napoletana como tradicionalmente é feita até hoje em Napoli na Itália, cidade famosa por ser o berço da pizza como conhecemos hoje. Com isso, recebemos em 2020 a certificação da AVPN (Associazione Verace Pizza Napoletana) que atesta que seguimos os mesmos padrões e técnicas que o povo napolitano sempre defendeu como sendo um modo de vida e não apenas um negócio. No Brasil, existem apenas 14 pizzarias com este certificado e 859 no mundo todo”, conta Gabriel o diferencial da pizzaria.

Inclusive, foi participando de um concurso do estilo pizza napoletana, conquistando a segunda classificação, que o casal ganhou uma passagem para Napoli para participar da final da Olimpíada na seda da associação. Foi uma viagem curta e de muito aprendizado pessoal e como pizzaiolo, bem como o primeiro passo em busca da certificação conquista com muito sucesso.

Ao ser questionado se pretende inovar em algum sentido na pizzaria, o pizzaiolo conta que a inovação no restaurante é constante no momento pela busca dos melhores insumos e fornecedores. Além dos lançamentos sazonais de pizzas da estação, aliás, muitas já foram sucesso que acabaram compondo o cardápio fixo do restaurante.

E em uma avaliação do restaurante, desde o início até os dias atuais, é que o boca a boca das pessoas foi o que mais ajudou a Wilma’s Pizza ter o reconhecimento e valorização que possui. E a avaliação negativa é pela existência da pandemia que alterou drasticamente a situação, o custo para manter a pizzaria aumentou e o forte do empreendimento era receber os clientes no local.

Por fim, a expectativa para o futuro é de pés nos chãos: “no momento é difícil pensar no futuro, mas esperamos que a pandemia seja controlada o mais rápido possível para podermos conviver novamente, já que receber os clientes é o que realmente traz vida para pizzaria. Também precisaremos nos recuperar e ver qual direção seguir daqui para frente”, conclui Gabriel.

Juliana Neves

Escrevo com a intenção de mudar o mundo ofertando a verdade para a sociedade. Mas a luta é diária e constante, realmente, vivendo e aprendendo e tendo o jornalismo como meu aliado.