Os danos da Covid-19 em nossas vidas: por uma política de Atenção Integral às vítimas e às famílias de vítimas da pandemia

Por Alexandre Padilha

As consequências da pandemia da Covid-19 em nossas vidas são imensuráveis. As vidas perdidas de familiares e amigos, o medo e isolamento social trouxeram danos sérios a nossa saúde mental e as sequelas da doença trazem os agravos do que é ter sido contaminado.

Estou como deputado federal, mas continuo atendendo como médico, orientando meus alunos como professor universitário, em Unidades Básicas de Saúde (UBS) na periferia de São Paulo e Campinas e, em todos os dias de atendimento, vemos o sofrimento dos pacientes com sequelas da Covid-19. Alguns com sequelas cognitivas, como em crianças e adolescentes que vêm relatando perda de memória, o que é muito preocupante pois pode atrapalhar na educação desses jovens.

Nesses mais de dois anos de pandemia, apresentei na Câmara dos Deputados ações para aliviar o sofrimento dos brasileiros e defender a vida das pessoas. Uma delas foi o Projeto de Lei 1820/21 que institui a Política de Atenção Integral às vítimas e às famílias de vítimas da pandemia, que foi aprovado na Comissão de Educação. Um PL com o mesmo teor também foi apresentado pelo senador Jaques Wagner (PT/BA) no Senado Federal.

Esse PL busca criar uma política de estado que ultrapasse governos, com formas de acolhimento e atenção integral às vítimas, assegurando plena recuperação de pacientes que tenham ficado com sequelas físicas e amenizando os impactos sociais.

Ainda não superamos a pandemia da Covid-19, ela ainda existe e estamos tendo novamente o crescimento de casos. Temos represados um conjunto de famílias que sofrem com os impactos da Covid não só na área da saúde, mas também no cuidado como um todo, na assistência social, na insegurança alimentar e na educação.

Temos centenas de milhares de órfãos da Covid-19 que vão precisar de um grande esforço integrado dda educação, saúde e assistência social para recuperar e acolher essas crianças e adolescentes. Os relatos de perda de memória de jovens pós-Covid precisam de abordagem educacional complementar específica.

A pandemia trouxe uma defasagem educacional assustadora e, junto com ela, a insegurança alimentar. O espaço da escola será fundamental para recuperação dessa aprendizagem e para articulação junto a comunidade para o enfrentamento da insegurança alimentar.

Por isso, é mais do que necessário a criação de uma Política de Atenção Integral às vítimas e às famílias de vítimas da pandemia e vamos pressionar muito para que ela seja aprovada. As sequelas da Covid-19 no mundo são irreversíveis e vamos continuar na luta para que os brasileiros consigam seguir com suas vidas da maneira mais acolhedora possível.

*Alexandre Padilha é médico, professor universitário e deputado federal (PT-SP). Foi Ministro da Coordenação Política de Lula e da Saúde de Dilma e Secretário de Saúde na gestão Fernando Haddad na cidade de SP.

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info