A sociedade ainda não entendeu que tem que parar

O hotel onde a comitiva brasileira se encontra nas Olimpíadas já tem 11 casos positivos de covid. E lembremos das medidas sanitárias de segurança, lembremos de todos os protocolos de proteção aos atletas e a todos os envolvidos na realização de um evento desta magnitude.

Los Angeles volta a obrigar o uso de máscaras pelo simples fato de os casos estarem aumentando. Quase todos os estados americanos registraram alta nos casos de Covid.

Em Portugal, se mantém o alerta por causa do aumento do número de casos de infeção pelo novo coronavírus.

O tal planeta terra que apresenta uma forma geoide, achatada nos pólos e levemente abaulada nas laterais, está de novo vivendo no temor de novos casos e mortes em virtude da Covid. Tudo tem o seu tempo e acredito que ainda não seja tempo de flexibilizar deste jeito, como se estivesse tudo bem. E vejamos que nos exemplos que citei as pessoas já tomaram segunda dose da vacina, exceto nos Estados Unidos, em que os negacionistas se recusam a tomar a vacina e estão prejudicando a luta contra esta doença.

As pessoas ainda não entenderam que tem um novo normal e que temos que aprender a viver e a conviver em uma realidade totalmente diferente daquela em que vivíamos, tanto é que estão pensando em uma terceira dose de vacinas.

Quem ainda também não entendeu foi o Presidente, que após quatro dias no hospital fruto de uma obstrução intestinal, já aprontou e saiu disparando como é seu apanágio. Saiu sem máscara, defendeu Pazuello e defendeu seu governo das suspeitas de irregularidades em negociações de vacinas.

Bolsonaro ainda não entendeu que é sua responsabilidade pelas mais de 540 mil mortes por covid, que é sua responsabilidade termos um número de 15 milhões de desempregados, que é responsável por 19 milhões de pessoas na pobreza e passando fome, que é responsável pelo crime de propina ou comissionamento como escutei esta semana na CPI na compra de vacinas, que é responsável pelo fato de, pela primeira vez na história, a Amazônia liberar mais carbono ao invés de absorver. Bolsonaro não entendeu que é responsável pelo preço do gás, dos combustíveis e dos alimentos. Não podemos culpar o clima, o PT, os outros, os contra o PT (já havia falado mas como gostam tanto de acusar eu repito).

Bolsonaro ainda não entendeu que 57% de desaprovação e somente 35% de aprovação mostram claramente o insucesso do seu governo, o insucesso de suas políticas. Se fosse um pouco mais inteligente veria que a porcentagem que teve nas eleições foi de decréscimo gigantesco. Acredito que nem uma política, nem um ato popular ou eleitoralista poderão fazer Bolsonaro ganhar uma nova eleição. Já se nota (graças a Deus) uma diminuição nos defensores e argumentos robóticos que procediam falas e medidas de Bolsonaro e seu governo.

O ataque de Bolsonaro aos integrantes da CPI mostra uma pessoa acuada. As denúncias, as acusações são imensas. Não é o mesmo que ser Deputado, que ninguém dava a mínima importância. Quando era Deputado podia tudo porque não tinha muitos olhos em cima de si, agora são poucos os olhos que não estejam focados e analisando a sua função, seu desempenho. Acredito que até as sondagens o preocuparão.

Hoje em dia não tem muito mais a falar, somente acompanhar os desenvolvimentos da CPI que poderão revelar muita coisa. Esta semana, como nunca discuto com bolsonaristas, um senhor começou um argumento utilizando a pergunta de onde eu tirei que o governo destrói o clima e qual o tribunal sentenciado eu tirei que Bolsonaro passou 30 anos roubando com rachadinhas. Falei que não respondia e não respondi mesmo, está à vista de todos a questão do clima e as rachadinhas permitiram a proeza de comprar uma mansão de 6 milhões de reais. Com toda a certeza, foi fruto da famosa fábrica de chocolate, o chocolate está valendo mais que o ouro, só assim consigo entender que tenham conseguido efetivar a compra de uma mansão por 6 milhões mesmo tendo financiado 3 milhões de reais, porque a parcela inicial corresponde a mais da metade da renda declarada do casal. Nenhum tribunal sentenciou, mas a Promotoria fluminense acusou dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Coisa pouca, mas imaginem se a casa fosse de Lula ou de seu filho. Lembrando que, o argumento de tribunal sentenciar caiu por terra no caso de Lula, cujos processos foram anulados (e não, não vale o argumento do STF ser petralha, ser contra Bolsonaro, esses argumentos já não pegam) por isso…

Assisti ao Globo Repórter (sim, aquele canal que acusam de ser petista, de esquerda, petralha, mas pasmem-se: ajudou a derrubar Dilma, já não lembram ou fingem que não lembram e que ajudou a eleger Bolsonaro) um documentário sobre o Japão, onde um empresário tem um restaurante e os seus garçons são robôs. Mas a parte fabulosa é que os referidos robôs são controlados por cerca de 50 pessoas. A principal característica dessas pessoas é que elas têm problemas de saúde, não podem sair de casa. Acredito que a Globo está contra a Gestão de Ourinhos porque apresentar uma reportagem dessas na semana em que aprovam a Secretaria de Inclusão e nomeiam o Secretário, que oposição mesquinha, nunca ajudando a cidade a desenvolver e a crescer.

Termino da forma tradicional, com uma frase de Fernando Pessoa:

“Sentir tudo de todas as maneiras,

Viver tudo de todos os lados,

Ser a mesma coisa de todos os modos possíveis ao mesmo tempo,

Realizar em si toda a humanidade de todos os momentos

Num só momento difuso, profuso, completo e longíquo.”

Pedro Saldida

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info