Grupo Tons Afro vence Festival Afro Unidad na categoria de melhor obra musical

“Do Bulbo ao Coração” foi o trabalho inscrito e ganhador do prêmio por unanimidade

 

Juliana Neves

 

Ourinhos é privilegiado em possuir o grupo Tons Afro que é um encontro de quatro mulheres negras com histórias e vivências pessoais diferentes. Utilizam da ancestralidade para criarem a união e resistência para enaltecer a cultura negra. Essas mulheres são Andreisy Michelle Natel de Camargo, arteira autônoma, Jessica Prado dos Santos, gerente de vendas e musicista, Vanessa Monteiro, trancista-cabeleireira-maquiadora e musicista, e Vanessa Gomes de Paula, professora da rede estadual e musicista.

Tons Afro nasceu em 2015, com o intuito inicial de trazer a realidade da cultura negra para o interior com composições e interpretações que pudessem representar, de fato, a cultura negra. Principalmente em relação ao protagonismo da mulher negra. Portanto, as quatro mulheres se sentem realizadas com a atuação e conquistas do Tons Afro. Afinal, estão colhendo resultados positivos.

“Andreisy Natel: fazer parte dessa família é como sentir um chamado para resgatar meu sentido nessa dimensão, uma conexão inexplicável. Agradeço o aprendizado em cada vivência. Jessica Santos: ser da família Tons me faz me encontrar comigo mesma, sentir nossas raízes pulsarem. E a cada vivência ter uma explosão de sentimentos e sensações, que me faz acreditar ainda mais na importância e força de estarmos unidas! Vanessa Monteiro: cada trabalho que faço com Tons é um reencontro com minha ancestralidade, esse em específico tem um significado ainda maior por ter a participação especial do meu filho. Saber que quando ele crescer vai assistir e ver que fez parte de um projeto que deixou sua marca, em uma época como essa que estamos vivendo é para além de especial. Vanessa Gomes: fazer parte de Tons Afro é algo que preenche meu coração, cada vivência é uma aprendizagem que eu nem consigo mensurar. A música nos permitiu isso, poder representar nossos ancestrais, aquilo que nos faz sentido e criar nossa irmandade tão especial”, conta as mulheres do Tons Afro.

Recentemente, o grupo Tons Afro participou do Festival Afro Unidad que é um movimento de conexão cultural com o objetivo de criar parcerias com organizações e artistas ao redor do mundo, e o foco é a disseminação da cultura afrodescendente. As meninas souberam do festival no último dia de inscrição do evento e resolveram arriscar inscrevendo o trabalho chamado “Do Bulbo ao Coração” e venceram.

“O Festival aconteceu de forma on-line contou com a participação de diversos países: Colômbia, Panamá, EUA, Argentina, Brasil, Peru, Jamaica, Nigéria, África do Sul, Trinidad, Tobago, Equador, Cuba e Tanzânia. Nas suas diversas categorias (dança, filme, artes visuais, música, fashion moda), e o Tons Afro ganhou na categoria melhor obra musical. Nós enviamos nosso último trabalho “Do Bulbo ao Coração “que teve a direção e produção de Vinícius Portela, produção de áudio Grilo Motta, coreografias de Jhonatas Rosa e Felipe Cardoso, os músicos Renan Monteiro, Marcos Bertoldo, Felipe Ciasca, Mateus Serafim, o intérprete cênico Marcelo Malf, e convidados especiais. Nosso trabalho foi avaliado pela organização do evento em Los Angeles e mais dois avaliadores de países diferentes, ganhando por unanimidade. Receber essa notícia foi uma alegria gigantesca, saber que nosso trabalho está ganhando mais espaço, fez transbordar o sentimento de gratidão pela equipe incrível que oportunizou essa conquista”, conta Vanessa Gomes.

Post de divulgação dos vencedores em cada categoria do Festival (Foto: arquivo pessoal)

Sendo assim, este prêmio significa que o Tons Afro está no caminho certo, atraindo visibilidade e contribuindo para dar voz a elas, as artistas do projeto. Além de reafirmar que no interior há trabalhos culturais de qualidade e maravilhosos.

Por fim, Vanessa conta que “para o futuro, queremos conquistar mais espaços através da nossa arte, partilhar saberes e vivências com os nossos, criar pontes para que possamos alimentar nossa cultura”.