Santiago de Lucas Angelo: o novo presidente da Câmara Municipal em Ourinhos

Santiago será o próximo presidente durante um biênio e garante melhorias pontuais para a população ourinhense

 

Juliana Neves

No primeiro dia do ano de 2021, 01 de janeiro, os vereadores eleitos e o prefeito reeleito, Lucas Pocay, na última eleição receberam a posse de seus mandatos. Durante o evento, foi escolhida a chapa, que neste caso houve chapa única, para a mesa diretora da Câmara Municipal. Os escolhidos foram Santiago de Lucas Angelo (DEM) para a presidência, Carlos Alberto Costa Prado-Carlinhos do Sindicato (MDB) para a vice-presidência, Anísio Felicetti (PP) para 1º secretário e Raquel Spada (PSD) para 2ª secretária.

Diante deste cenário político, é necessário que a população ourinhense conheça melhor o novo presidente da Câmara pelos próximos dois anos, de 2021 a 2022, por isso que a equipe de jornalismo do Contratempo conversou com o Santiago.

Santiago se considera uma pessoa simples, rico das coisas que o dinheiro não pode comprar, prefere se vestir de forma básica, trabalhador desde os seis anos vendendo ovos-alfaces, foi motoboy e já foi guarda mirim. Possui quase 27 anos de registro de carteira, ou seja, responsabilidades trabalhistas desde muito cedo.

“Como vereador, estou iniciando o meu segundo mandato. Mas entre Prefeitura e Câmara eu trabalho há 20 anos. Comecei na Prefeitura na parte de Material e Patrimônio, depois fui para o Cadastro Matrimonial e lá passei por diversos cargos. Em 2005, vim para a Câmara como Assessor Parlamentar e com o trabalho que já desenvolvia passei para Diretor Legislativo, Diretor Administrativo e há quatro anos comecei minha carreira como vereador e agora fui reeleito”, conta Santiago.

Ao avaliar sua jornada política, o vereador é assertivo ao dizer que o seu trabalho é muito positivo e lhe garantiu a reeleição. Afinal, deixa claro, que a sua intenção é ter uma relação estreita com a população para entender a fundo os problemas de cada bairro do município.

E o vereador complementa ao dizer que a “minha demanda é muito alta, tenho dias que não consigo parar para atender o celular, porque estou atendendo as pessoas. E quando atendemos as pessoas e solucionamos o problema delas, elas sempre voltam e é isso o que eu vou fazer aqui na Câmara, ampliar o atendimento ao público visando o bem-estar populacional”.

A sua linha de defesa, descrita por ele em razão de seus variados trabalhos políticos, é ser justo e buscar compreender todos os lados da verdade, mostrando a realidade para as pessoas. Sendo assim, “me sinto muito honrado em ser o novo presidente, pois não era algo que eu estava construindo. Havia outros nomes e eu estava aliado a esta outra pessoa, mas nos últimos 20 dias antes da posse acreditara ser válido que eu seria o melhor candidato para a presidência e nos mantivemos firmes até o fim e obtivemos resultado de unanimidade”, fala o vereador.

 

AMO SIM

No passado, Santiago foi jovem integrante da Associação Mirim de Ourinhos e Serviço de Integração de Meninas (AMO SIM) e, com isso, a entidade é uma de suas preocupações desde sempre para se manter em desenvolvimento e crescimento.

Recentemente, o vereador conquistou uma emenda de 100 mil reais com o apoio do deputado estadual Ricardo Madalena, em razão dos momentos e situações difíceis enfrentadas por causa da pandemia de coronavírus. Pois, a receita da AMO SIM vem das vendas das cartelas nas ruas da cidade e o Ministério Público vetou esta ação, como em outras cidades, como prevenção ao Covid-19.

 

PRESIDÊNCIA

E a sua principal ação como presidente da Câmara Municipal será a melhoria da Ouvidoria Municipal, para estreitar ainda mais a relação com a população em uma nova localização: no hall de entrada do estabelecimento para ter resolutividade em parceria com a Prefeitura Municipal. Com o objetivo de que os pedidos populacionais sejam realmente atendidos.

“Minhas outras atitudes é que eu tenho uma bandeira que é a guarda mirim e faço a minha parte. Atualmente, minha maior meta é ter a guarda mirim em nossos serviços de secretaria, para que sejam contratados os jovens para nos auxiliar em atendimento da ouvidoria e outros serviços. Também temos vereadores que oferecem assistência/atenção para a APAE e hoje não temos uma pessoa de lá trabalhando aqui, portanto é outra ação que vou mudar aqui na Câmara. Isso não resolve o problema das entidades, mas acredito que faremos a nossa parte e desta maneira abriremos uma outra visão para empresas repensarem a ajudar as entidades do município, devemos mexer com a consciência de todos os possíveis. Porque é uma atitude que ajuda a pessoa que está na entidade e precisa de uma ocupação trabalhista, como ajuda a entidade em si”, finaliza Santiago.

 

Imagem: mídia social pessoal