Crime de ódio: Rapaz é agredido após dizer que era Lulista e Petista

Um jovem ourinhense de 26 anos teve vários ferimentos pelo corpo e precisou levar 10 pontos na cabeça após ter sido espancado por quatro indivíduos depois de revelar que era simpatizante do PT e de ter votado no presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A intolerância politica levada ao extremo culminou com agressões que ocorreram na noite de 3ª na frente do bar adega  na Rua João Barrile no Jardim Europa, em frente a Praça onde se realiza a Feira da Lua.  A ocorrência policial foi registrada a CPJ de Ourinhos logo após o jovem Mateus Henrique Graciano Bernardo procurar socorro medico na UPA em virtude dos ferimentos causados pela violência sofrida.

A Policia Militar foi comunicada do fato e compareceu até unidade de saúde orientando a vitima para registrar o Boletim de Ocorrência e posteriormente foi até o local dos fatos mas não encontrou os agressores. De acordo com o registro policial, os acusados da agressão estavam bebendo e, em uma conversa na qual a vitima em dado momento disse a eles que trabalhou em lugares onde os donos eram “patrões ruins”.

Em tom de ridicularização o trio teria dito que no caso de Mateus, a situação era de “mau funcionário” e que isso era coisa de “Petista, Lulista”. O jovem agredido teria então respondido que sim,  era “Lulista e petista mesmo”.

Em seguida a vitima parafraseou uma famosa fala de Bolsonaro na Tv,  na qual o ex-presidente afirmou que “todos os petistas deveriam ser metralhados”, dizendo que os bolsonaristas também podiam ser metralhados.

Foi o que bastou para que os acusados se enfurecerem e iniciar o espancamento com chutes, socos em várias partes do corpo inclusive com um objeto que não soube dizer o que seria e que abriu um corte na cabeça.

Os acusados da agressão são, J.C.R.J.conhecido como Juninho, A.E.D o “Dézinho” irmão de um vereador  e o individuo J.C apelidado como Ti,  esse ultimo o responsável pelo golpe cortante  que causou ferimento em sua cabeça.

Cajarana foi quem, após o jovem ter conseguido se livrar das agressões, o perseguiu a bordo de uma camionete Toyota/Hilux com a qual invadiu a praça na área da quadra de esportes na tentativa de atropela-lo. E gritando: “Vou te matar, se não for hoje vai ser outro dia e se precisar busco você na sua casa”, relatou Mateus que conseguiu se esquivar de ser atropelado.

J. C. o “Ti”, é o bolsonarista que aparece em um vídeo que circula na internet,  em Brasilia junto com outros três  ourinhenses que foram ao Distrito Federal participar dos atos terroristas no fatídico domingo (08/01) contra o novo governo que se instala.

Ti o perseguiu a bordo de uma camionete Toyota/Hilux com a qual invadiu a praça na área da quadra de esportes

O caso foi registrado na CPJ de Ourinhos no BO: Boletim Nº: AL6048-2/2023 logo após o jovem dirigir-se a  UPA e ser atendido pela equipe médica de plantão.  Consta ainda nas declarações à Policia que o proprietário da adega J. A., no inicio tentou acabar com a briga com os outros três indivíduos, mas depois também teria passado a lhe agredir com vários chutes.