Em plena pandemia, Santa Casa pede descredenciamento de convênio com IAMSPE

A reportagem do Contratempo obteve a informação que em reunião realizada nesta quarta-feira, 05, em São Paulo entre representantes do IAMSPE e Santa Casa, foi oficializado o descredenciamento do convênio do IAMSPE e a Santa Casa de Ourinhos.

O convênio se encerrará no próximo dia 09 e com essa decisão tomada de forma unilateral pela Santa Casa de Ourinhos que solicitou o descredenciamento em ofício encaminhado no dia 09 de junho ao IAMSPE de São Paulo, serão prejudicados mais de 7 mil servidores públicos estaduais, além de seus agregados, dependentes e pensionistas, totalizando quase 30 mil pessoas em nossa região que serão diretamente atingidas em plena pandemia de Coronavírus.

Em entrevista ao Contratempo, Denizal Vieira, membro da comissão municipal do IAMSPE lamentou a decisão e destacou a gravidade da situação a que estão expostos servidores públicos estaduais em meio a uma pandemia que já matou quase 100 mil pessoas em todo o Brasil. “Serão atingidos 7 mil servidores, entre eles funcionários de presídios, da Polícia Civil, além de profissionais da área de Educação, além  de seus agregados e dependentes e os pensionistas, totalizando quase 30 mil pessoas em nossa região.  Nós tentamos todas ás formas de reverter essa decisão, pedindo a intermediação dos deputados Ênio Tatto e Mauro Bragato, além do prefeito Lucas Pocay e embora todos eles tenham feito esse apelo, o IAMSPE de São Paulo afirmou que a solicitação de descredenciamento da Santa Casa já havia sido efetivada e que de acordo com recomendação do próprio Palácio do Governo,  a decisão deve ser mantida e somente daqui seis meses, poderá ser requerido um novo convênio do IAMSPE junto a Santa Casa”, informou.

Nota de esclarecimento da Santa Casa

A Santa Casa de Ourinhos confirma o descredenciamento do convênio do IAMSPE com o hospital.

Em reunião ocorrida hoje entre superintendente do IAMSPE, Wilson Pollara, e o presidente da FEHOSP (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo), Edson Rogatti, foi comunicado o descredenciamento devido à discordância entre valores pagos à Santa Casa pelo IAMSPE nos atendimentos aos conveniados.

Importante destacar que desde o final do ano passado, a Santa Casa de Ourinhos vinha insistentemente tentando marcar reunião e ser atendida pelo IAMSPE para que a situação fosse discutida, contudo, em nenhum momento o Instituto mostrou-se interessado em responder os ofícios, e-mails ou agendar qualquer espécie de encontro.

Com isso, nenhum procedimento eletivo será agendado para atendimento pelo convênio e a partir do dia 09 de agosto, o serviço será totalmente interrompido.

Servidor tem que pagar por raioX

A reportagem do Contratempo recebeu uma denúncia de que um servidor público estadual esteve essa semana na Santa Casa de Ourinhos para realizar exames de raio X e foi informado que teria que pagar pelos procedimentos,  devido a suspensão do convênio do IAMSPE com  a Santa Casa

Nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Santa Casa, que nos enviou a seguinte resposta por e-mail:

Sobre a questão do exame de raio-X, há mais de dois anos a Santa Casa não realiza esse procedimento pelo IAMSPE.