Ícone da “Black Music” nacional compositor Di Melo faz show em Ourinhos neste sábado

 

“Brasa Brazuca” formado pelos músicos ourinhenses Leandro “Bangs” de Paula (violão e Guitarra), Toninho Antunes (baixo) Aparecido dos Anjos “Neguitinho” (bateria) e os percussionistas Zé Luiz Martins e Ilson Oliveira

José Luiz Martins –

 

Com ingressos esgotados, acontece neste sábado (14/05) na “Casa de Arte Chinforinfola” no bairro CDHU,   conhecida por ser o espaço alternativo independente de cultura e arte em Ourinhos,  o show do músico, compositor,  escritor e poeta  Di Melo. Para quem não conhece o músico pernambucano,  também é pintor, escultor e ator,  gravou seu primeiro disco em 1975 está novamente inserido no cenário musical brasileiro e internacional.

Após sumir  de cena no final dos anos 70, por vontade própria segundo ele, permanecer por um longo período no ostracismo, hoje ele é considerado uma lenda viva da música brasileira;  Di Melo foi contemporâneo de Tim Maia, Cassiano, Hyldon entre outros e é tido como referência na Black Music nacional tendo suas canções gravadas à época por Wando, Jair Rodrigues entre outros.

Depois cair no esquecimento dando origem ao boato de que teria morrido, Di Melo teve todo seu trabalho resgatado e admirado no mundo por músicos, DJs e pesquisadores da música brasileira. O seu retorno deu-se em 1997 quando uma de suas musicas foi incluída na coletânea Blue Brazil 2, fazendo com que DJs ingleses redescobrissem seu trabalho e também despertasse a atenção dos brasileiros.

Lp de Di Melo lançado em 1975

No seu LP de 1975 Di Melo foi acompanhado por renomados músicos como Hermeto Paschoal (flauta e teclados), Heraldo do Monte (guitarras) Claudio Beltrame (contrabaixo). O vinil setentista hoje é uma raridade garimpado a peso de ouro nos sebos e ganhou mais notoriedade ainda após uma aparição no clipe da canção “Don’t Stop the Party”, do grupo americano The Black Eyed Peas.

A partir dos anos 2000 em diante Di Melo lançou discos independentes participou de documentários trabalhando também com pinturas, esculturas e poemas, tendo ainda escrito dois livros e atuado em uma peça teatral. Seu trabalho musical tem se caracterizado pela variedade de gêneros, incluindo a mistura de elementos da música soul e do funk com a psicodelia e ritmos brasileiros.

O ultimo-disco de Di Melo gravado em 2019 com banda francesa Cotonete

Em 2016, o artista lançou  seu sétimo disco intitulado  “ Imorrível”  contando com o trabalho de 55 músicos profissionais e participações de BNegão, Larissa Luz e o violonista Olmir Stocker. Em 2019 veio álbum “Atemporal” , em parceria com a banda parisiense Cotonete, suas aparições públicas e as duas apresentações no famoso Festival Psicodália tem despertado ainda mais a atenção do público.

Grupo ourinhense “Brasa Brazuca” irá acompanhar Di Melo

Em sua  apresentação em Ourinhos,  Di Melo será acompanhado pelo  grupo “Brasa Brazuca” formado pelos músicos ourinhenses Leandro “Bangs” de Paula (violão e Guitarra), Toninho Antunes (baixo) Aparecido dos Anjos “Neguitinho” (bateria) e os percussionistas Zé Luiz Martins e Ilson Oliveira. E ainda com a participação especial do saxofonista Isac Felix, o trompetista Alê Quadros e o tecladista Fábio Bigode.  O evento contará ainda com discotecagem em vinil dos DJs Arakazu, Dubood e Newton B.

Casa de arte Chinforinfola: Rua Moacir Davanço, 444 – CDHU – Contato  e informações 9158-1615

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info