Mortes por Covid-19 batem recorde em Ourinhos na média de 7 dias

A cidade de Ourinhos registrou um recorde de média mortes diárias nessa quinta-feira (24). Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, nos últimos 7 dias a média diária de mortes foi de 0,71, com 5 mortes em uma semana, o maior número desde o início da pandemia.

O pico de mortes por Covid-19 decorre do surto de casos ocorrido no final do mês de agosto. Segundo o modelo econométrico desenvolvido pela equipe do Jornal Contratempo, há uma defasagem de 40 dias entre o diagnóstico e a morte dos pacientes infectados pelo coronavírus. No entanto, está ocorrendo um encurtamento no tempo entre o diagnóstico e o óbito dos pacientes, cujo pico deveria ocorrer apenas no dia 30 de setembro. Este fenômeno pode ocorrer tanto por diagnósticos mais tardios da doença, como por atingir grupos mais vulneráveis.

A previsão de nosso modelo indica que o número de mortes por Covid-19 deve começar a refluir nas próximas semanas, mas ainda assim não deverá ficar abaixo de 2 óbitos por semana até novembro.

Média de mortes observadas e previsão do modelo

Entenda o modelo econométrico do Contratempo

O modelo econométrico desenvolvido pela equipe do Jornal Contratempo utiliza o método de estimação de variáveis lineares conhecido como “Ordinary Least Squares”, que utiliza métodos matemáticos para minimização dos erros. Foi utilizado como variável de explicação das mortes, os contágios ocorridos 40 dias antes. O modelo possui um R múltiplo de 0,768, o que indica uma precisão de 76,8% nos valores previstos.