PF prende ex-ministro da Educação Milton Ribeiro acusado corrupção no MEC

Bolsonaro, o ex ministro Milton Ribeiro e os pastores da propina Gilmar Silva dos Santos e Arilton Moura

 

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (22) uma operação que apura irregularidades na liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso preventivamente preso no início da manhã em sua casa na cidade de Santos, no litoral paulista.. No mandado de prisão do juiz federal Renato Borelli, o magistrado elenca ao menos quatro crimes que teriam sido cometidos por Ribeiro: corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

Entre os alvos da operação estão ainda os pastores Gilmar Silva dos Santos presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil e Arilton Moura, assessor de Assuntos Políticos da entidade. Ligados a Jair Bolsonaro (PL) os pastores são apontados como intermediários para liberação de verbas do MEC a prefeituras com  cobrança de propina. 

De acordo com CNN Brasil os agentes cumprem cinco mandados de prisão e 13 de busca e apreensão nos estados de Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

Áudios divulgados em março deste ano mostraram Ribeiro afirmando que os pastores favoreciam municípios que negociavam verbas diretamente com eles.  Ainda segundo Ribeiro, a priorização de verbas para determinadas prefeituras por intermédio dos pastores seria um pedido de Jair Bolsonaro (PL), apesar deles não possuírem cargos no governo.

Na ocasião, Jair Bolsonaro chegou a dizer que “botava  a cara no fogo” pela idoneidade do então ministro.  Milton Ribeiro foi exonerado do cargo poucos dias após o escândalo ser divulgado pela imprensa.

Jornal Contratempo denunciou viagem do ex ministro a Ourinhos em 2014

Milton Ribeiro esteve em Ourinhos  no dia 14 de junho do ano passado quando reuniu-se com mais de 60 prefeitos nas dependências do  SEST/SENAT para  apresentar projetos de unidades de ensino infantil e fundamental. Na ocasião o Jornal Contratempo denunciou que a  viagem  do ex ministro foi em avião particular da empresa RC Nutry Alimentação Ltda.

De propriedade de José Francisco da Cunha a empresa é denunciada pela Polícia Federal como envolvida em supostas  fraudes em licitações para o fornecimento de merenda escolar e ainda é citada  71 processos , na  maioria no Tribunal Regional do Trabalho 2ª região. A notícia do Contratempo repercutiu na Revista Fórum- Veja aqui: https://revistaforum.com.br/politica/2021/6/15/exclusivo-ministro-da-educao-usa-avio-de-empresa-que-fornece-merenda-escolar-em-visita-ao-interior-paulista-98874.html  e outros órgão da mídia nacional.

Jornal Contratempo noticiou :

Balcão de Negócios: Pastores controlam agenda e verba do Ministério da Educação

Leia aqui : https://contratempo.info/principal/balcao-de-negocios-pastores-controlam-agenda-e-verba-do-ministerio-da-educacao/ 

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info

Comentários no Facebook