Promotoria irá averiguar suposto gato de energia elétrica dos manifestantes golpistas

A denúncia publicada na reportagem do Jornal Biz no domingo (13), de que manifestantes estariam supostamente se utilizando de energia elétrica da Câmara Municipal de Ourinhos através de ligação clandestina para manter o acampamento montado ao lado do prédio do legislativo teve desdobramentos na ultima semana.

O que está sendo chamado de “gato da Câmara” é mostrado  no vídeo onde aparece um cabo de energia conectado a uma caixa de força em uma dependência interna da Câmara, que se estende por metros adiante até a área onde estão montadas barracas com equipamentos elétricos dos manifestantes.

O vereador Santiago de Lucas Ângelo (União Brasil) presidente do legislativo foi citado por manifestantes como responsável por autorizar informalmente a extensão e uso da energia elétrica do prédio público o que é ilegal.

Na ultima sexta feira surgiu a informação de que a Câmara iniciou  procedimento interno para apurar o suposto “gato” pela Secretaria Geral do Legislativo. Não é sindicância (Protocolo 1144/2022).

Informações de fontes reservadas dão conta que  a preocupação é identificar o responsável pela registro das imagens, o vídeo exposto a opinião pública teria sido feito por apoiadores do prefeito para retaliação a Santiago que cravou três CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito) contra Lucas Pocay.

Cria do ex vereador Esquilo, o presidente da Câmara e seu mentor foram desde sempre aliados do prefeito, o motivo do rompimento de Santiago com Pocay, hoje seu desafeto político, segue na obscuridade.

 Promotoria do Patrimônio Público se manifesta

Sem qualquer menção a atos antidemocráticos, também surgiu na ultima 6ª feira a  informação de a promotora  Paula Bond Peixoto do Ministério do Patrimônio Público instaurou procedimento para averiguar especificamente a suposta utilização da energia elétrica da Câmara Municipal pelo grupo acampado no terreno ao lado do legislativo.

Churrascada

Dizer-se cristão, cidadão de bem e apoiar Bolsonaro pedir golpe é uma gigante hipocrisia  

A maioria dos aliados políticos de Bolsonaro eleitos ou não,  já dão sinais que não segurarão as alças do seu pesado caixão carregado de crimes, boçalidades, abandonado o ex- presidente que está com medo de ir para a cadeia, vai voltar a ser o que sempre foi um anão político medíocre e perverso.

Enquanto isso em Ourinhos e outras localidades do país, o nicho de pessoas alimentadas pela rede de mentiras da extrema direita imersos na dissonância cognitiva coletiva  continuam a pregar um golpe para impedir a posse do presidente eleito da a Luiz Inácio Lula da Silva .

Descolados da realidade com perfis ideológicos e sociais semelhantes, o grupelho manipulado por usineiros, industrial, representante do sindicato do agronegócio, fazendeiros, empresários ainda com apoio de dois sites noticiosos da cidade,  há quase três semanas essa massa de manobra prega a ruptura institucional com intervenção militar acampados em frente ao destacamento do Tiro de Guerra em Ourinhos.

Cantam hinos cívicos, rezam bradam serem cristãos, patriotas, cidadãos de bem que defendem o estado sem corrupção e os bons costumes sem a mínima  vergonha. Hipocritas em decrepitude moral não espelham em nada os verdadeiros ensinamentos cristãos e morais, e sim refletem o ultraconservadorismo de postura autoritária, negacionista e armamentista.

Apelidados de “gado”, rejeitam direitos humanos e flertam com  nazifascismo a la Bolsonaro, fio condutor de toda manipulação que constrange e distancia a população da realidade concreta.

 

 

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info

Comentários no Facebook