Vereador Zóio faz moção de repúdio a Unesp pela suspensão do vestibular 2021 em Ourinhos

O vereador Alexandre Zóio apresentou uma moção de repúdio a reitoria da Unesp pela suspensão do  vestibular 2021 para o Curso de Geografia no Campus Ourinhos.  A  moção foi apresentada no dia 20 de maio, dois dias depois após matéria veiculada pelo Contratempo em que alertava para a suspensão do vestibular 2021 e até o possível fechamento do Campus Ourinhos.

Na moção, Zóio ressaltou a importância do Curso de Geografia bem como a manutenção do Campus, além da ampliação do números de Cursos e  criticou a decisão da Unesp em suspender o vestibular, além de apontar os enormes prejuízos que podem ser causados aos estudantes e funcionários, assim pra própria cidade, caso o Campus venha a ser fechado.  Leia a Moção na íntegra:

MOÇÃO Nº 178/2020

De repúdio à reitoria da Universidade Estadual Paulis-ta “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP -, pela suspen-são do vestibular 2021.

Senhor Presidente,

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) definiu as datas do seu principal Vestibular 2021, seu período de inscrição irá de 8 de setembro a 8 de outubro, sendo sua primeira fase no dia 15 de novembro, um domingo.

A mesma está presente em 24 cidades no Estado de São Paulo e um dos seus campus se localiza em Ourinhos.

A Unesp está presente em nossa cidade há 16 anos, o seu primeiro vestibular ocorreu no meio do ano de 2003, oferecendo o curso de Geografia. Nos anos subsequentes a procura pelo mesmo ficou maior, atingindo seu auge em 2012, com 32,6 candidatos por vaga (noturno) e após a inserção do ENEM a ocupação das vagas aumentou para 95% do total ofe¬recido.

Durante esses 16 anos o campus oferece um único curso, no caso Geografia e desde então resiste, lutando para sua permanên¬cia e reconhecimento, já que muitas promessas feitas pela reitoria, inclusive de possíveis novos cursos, porém nunca concluído.

Desde então as propostas sobre o futuro do campus são discutidas, entre elas o fechamento do curso ou sua transferência para uma unidade maior, sendo repudiada por grande parte e como consequência o campus foi excluído das vagas ofertadas para o vestibular de 2021, impe¬dindo então a continuação do curso.

Diante disso, fica aqui meu protesto, como vereador, munícipe e cidadão, que sente-se muito orgulhoso por ter em nossa cidade uma Universidade tão respeitada e procurada por muitos, repudiando vee-mente essa atitude de cancelarem o vestibular, suspendendo as vagas dis-poníveis para o curso de Geografia de nossa cidade, deixando a deriva não só estudantes, como todos aqueles que trabalham na universidade.

Continuaremos lutando para que a Unesp de nosso município tenha o devido reconhecimento, valorizando cada aluno, servidor, professor que há 16 anos formam profissionais e se dedicam, além de continuar tentando que novos cursos sejam implantados no campus.

Assim, PROPONHO à Mesa, nos termos regimen¬tais, seja con¬signado nos Anais dos Trabalhos desta Casa de Leis o nosso repú-dio à reitoria da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP -, pela suspensão do vestibular 2021.

Proponho, ainda, que cópia desta proposição seja en-caminhada à UNESP em São Paulo e Ourinhos, bem como aos líderes de partidos na Assembleia Legislativa do Estado e à Prefeitura Municipal.

Sala das Sessões, em 20 de maio de 2020.

ALEXANDRE ARAUJO DAUAGE
– ALEXANDRE ZÓIO –

Outro lado

A reportagem do Contratempo entrou em contato com o diretor da Unesp Ourinhos Edson Piroli, que afirmou que a Moção foi encaminhada a reitoria da Unesp e por esse motivo, solicitou que procurássemos  a assessoria de imprensa da reitoria da Unesp.

Entramos em contato com a assessoria de imprensa da reitoria da Unesp mas até o fechanemto desta matéria não se manifestou a respeito.