Servidores municipais de Canitar denunciam pressão para trabalhar nas escolas

Apesar das aulas presenciais estarem suspensas em todo o estado de São Paulo, devido a pandemia do Coronavirus, a reportagem do Contratempo recebeu uma denúncia anônima de que servidores públicos municipais de Canitar estariam sendo obrigados a trabalhar nas escolas da rede municipal.

O agravante disso é que de acordo com denúncia, em uma dessas escolas,  uma inspetora de alunos teve casos de Coronavírus que atingiram sua família, dentre os quais seu filho, nora e neta, e mesmo assim continua trabalhando, colocando em risco a saúde dos demais funcionários da escola.

Uma evidência de que realmente os servidores públicos municipais que trabalham na área da Educação estariam sendo obrigados a cumprir  expediente nas escolas mesmo durante a pandemia, descumprindo decreto estadual é uma publicação no Diário Oficial do município, assinado pela secretária municipal de Educação Edméia Feliciano, determinando horários de expediente para os funcionários que trabalham nas escolas da rede municipal.  Veja abaixo a publicação: