DEPUTADA FEDERAL JULIANA CARDOSO VISITOU OURINHOS.

Por Durval de Lara Fernandes

No domingo, 21/05/2023, a Deputada Federal Juliana Cardoso, PT, esteve em Ourinhos, onde foi recepcionada pela Vereadora do PT Roberta Stopa, do Coletivo Enfrente, em reunião na sede da APEOESP.

Participaram do encontro representantes do PT de Ourinhos, e dos partidos Rede Sustentabilidade e PSOL, além de diversas pessoas do campo progressista do Município.

O pré-candidato à Prefeitura de Ourinhos pelo PT, Mário Ferreira, também esteve presente à reunião, e agradeceu a Juliana Cardoso por nos haver visitado. Disse ser muito importante para nós recebermos a visita de parlamentares de esquerda. Falou, também, sobre a necessidade de que as forças progressistas de Ourinhos se unam para mudar o cenário político do Município, amplamente controlado por políticos reacionários e representantes do coronelismo político. Exortou todos à militância ativa, nas ruas e nas redes, para que se possa mudar esse cenário desfavorável.

A Vereadora Roberta Stopa, do Coletivo Enfrente, agradeceu à Deputada Federal Juliana Cardoso pela visita e relatou as dificuldades que encontra na Câmara Municipal, já que é a única parlamentar de esquerda em Ourinhos. Citou o machismo reinante nas relações e o servilismo com que os vereadores da base do Prefeito se submetem ao Executivo.

Juliana Cardoso disse que sua visita decorre de um propósito que tem, de percorrer o máximo possível de cidades, para agradecer a expressiva votação que obteve nas urnas em 2022, ressaltando o quanto é importante que haja pessoas dispostas a discutir política e militar politicamente. Citou sua experiência como Vereadora em São Paulo durante 14 anos, e o quanto essa experiência tem sido importante em Brasília, para entender a estrutura e o funcionamento da Câmara dos Deputados. Disse que tem aproveitado essas viagens para se inteirar das pautas e reivindicações dos Municípios, e articular em Brasília, para que o Governo Federal tenha presença ativa no interior do Estado, especialmente para incentivar e fiscalizar a implantação de políticas públicas de interesse social. Disse que estará disposta, sim, a apresentar emendas que tragam recursos para o município, mas que isso é apenas uma das possibilidades que seu mandato lhe proporciona e que colocará esse mandato a serviço das causas sociais. Falou do quanto ainda precisamos avançar em questões como, por exemplo, combate ao racismo, luta pela igualdade de gênero, direitos dos povos originários, das pessoas LGBTQIAPN+.

Citou sua origem indígena, e disse que genocídio é a única palavra que consegue definir a política bolsonarista para os povos originários. O propósito claro dos fascistas encastelados no poder até 2022, era, claramente, o de exterminar as populações indígenas.

Disse que o Presidente Lula prometeu e está cumprindo a tarefa de reconstruir o Brasil, especialmente do ponto de vista social, cujas políticas públicas foram totalmente abandonadas pelo (des)governo anterior. Disse, ainda, que a direita tem atuado no sentido de retardar a implantação de políticas, como, por exemplo, o Bolsa Família, em que entraves são colocados para o cadastramento de beneficiários, nos estados governados por bolsonaristas, impedindo que muitos brasileiros consigam se habilitar para o recebimento do benefício.

Falou também das dificuldades que o Governo Lula tem encontrado nas negociações com o Congresso, em razão do perfil conservador da grande maioria dos parlamentares eleitos. Disse que a extrema-direita encontrou nas redes sociais um campo fértil para disseminação de fake news que solaparam a confiança do povo brasileiro na esquerda, e que precisamos resgatar essa confiança, contrapondo às mentiras disseminadas pela direita, a verdade. Falou do histórico de militância dos petistas, e que essa militância, nas ruas e nas redes, conforme havia dito Mário Ferreira, deve ser intensificada.