ANOS DE CHUMBO Prestes e a longa jornada da democracia – Parte II

João Teixeira* O sovietismo na política brasileira do século XX teve em Luiz Carlos Prestes sua maior figura. O engenheiro militar gaúcho (1898-1990), oficial do Exército Brasileiro durante 20 anos (1919-1936), comandante da lendária Coluna Prestes (1924-1926), tornou-se o homem forte do Partido Comunista Brasileiro Leia mais… »

DE OLHO NOS RURALISTAS – Multinacionais patrocinam desmonte sócio-ambiental

João Teixeira* O Governo Lula da Silva terá pela frente o desafio de enfrentar os interesses antinacionais do agronegócio e da mineração. Os mesmos que estão sendo identificados como patrocinadores das manifestações antidemocráticas dos últimos dias. Segundo denúncia do portal De Olho nos Ruralistas, o Leia mais… »

Lançamento

João Teixeira “Elisa Branco, uma vida em vermelho” (www.amazon.com.br), de autoria de Jorge Ferreira, professor doutor em História Social da Universidade Federal Fluminense e Universidade Federal de Juiz de Fora, traça a biografia de uma comunista libertária. Conta a história da costureira de Barretos/SP, militante Leia mais… »

Anos de chumbo: A farsa no fim de Marighella – Parte 3

João Teixeira* Na noite escura da ditadura civil-militar (1964/85), de violência incerta e desmedida – além de Marighella, o valioso alvo-mor, foram mortos uma investigadora, um protético e ferido o delegado Tucunduva, coordenador da operação policial, desafeto do delegado Fleury, deixando um cheiro forte no Leia mais… »

Anos de chumbo A natureza inspirada do capitão Lamarca

João Teixeira* A esquerda armada, que Luiz Carlos Prestes chamara de “sarna do revolucionarismo pequeno-burguês”, produziu herois, vilões, espiões, torturadores, a “tigrada” implacável açulada por generais arbitrários e confiantes na ditadura como forma de governo. Prestes, Grabois, Apolônio, Marighella, Lamarca, entre outros expoentes da revolução Leia mais… »

Cultura Popular Leitura de O Navio Negreiro marca comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra

João Teixeira A leitura pelo Coletivo Cidadania de Cultura Popular (CCCP) do poema épico O Navio Negreiro (“…Senhor Deus dos desgraçados, dizei-me vós, Senhor Deus, se é loucura, se é verdade, tanto horror perante os céus…”), de Castro Alves, foi um ato de protesto contra Leia mais… »

Anos de chumbo – Heróis e vilões da época imaginária

João Teixeira* “Liberdade é liberdade, qualquer adjetivo que se acrescente a esta palavra é limitação, é negação da liberdade”. (Luiz Carlos Prestes, O Constituinte, O Senador, 1946-48). Deuses e demônios moldaram personagens inesquecíveis da resistência armada ao regime militar brasileiro. Prestes, Grabois, Cámara Ferreira, Apolônio, Leia mais… »