Planeta está perto de atingir ‘pontos de não retorno’ climáticos, alerta relatório

We all can — and should — do something about global warmingCinco ecossistemas naturais estão ameaçados devido ao aquecimento global e os danos podem ser irreversíveis. O alerta foi feito ontem por mais de 200 pesquisadores, que apresentaram o relatório ‘Global Tipping Points Report’, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP28), em Dubai.

O relatório destaca a urgência de ações diante dos chamados “pontos de não retorno” no clima. Segundo o documento, é preciso eliminar imediatamente o uso de combustíveis fósseis e devem ser adotadas soluções para neutralizar o balanço de carbono. As medidas são cruciais para o futuro de bilhões de pessoas.

O professor Tim Lenton, diretor do Global Systems Institute da University of Exeter e coordenador do relatório, destacou que os “pontos de não retorno no sistema terrestre representam ameaças de magnitude nunca enfrentada pela humanidade”.

Esses ecossistemas são os mantos de gelo da Groenlândia e o da Antártida Ocidental, o giro oceânico subpolar do Atlântico Norte, recifes de coral de águas quentes e algumas áreas de permafrost (permanentemente congeladas).

Segundo Lenton, esses pontos críticos podem desencadear efeitos devastadores, “como a perda de ecossistemas e capacidade de cultivo, resultando em impactos sociais como deslocamentos em massa, instabilidade política e colapso financeiro”.

O relatório, que avaliou 26 pontos de não retorno negativos, conclui que a atual situação é insustentável, destacando mudanças rápidas na natureza e na sociedade já em curso, com previsão de intensificação.

Com o aquecimento global prestes a superar o limite crítico de 1,5°C em relação aos níveis pré-industriais, pelo menos cinco pontos de não retorno no sistema terrestre são iminentes, incluindo o colapso dos grandes mantos de gelo do planeta.

RECOMENDAÇÕES DO DOCUMENTO

Interromper o uso de combustíveis fósseis e reduzir emissões antes de 2050

Fortalecer mecanismos de adaptação e governança de perdas e danos, e reconhecer desigualdades entre nações

Incluir pontos de não retorno no Inventário Climático Global e nas Contribuições Nacionalmente Determinadas

Coordenar esforços políticos para promover pontos de não retorno positivos

Convocar reunião global urgente sobre pontos de não retorno

Aprofundar o conhecimento dos pontos de não retorno

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info