Com mais de 4 mil casos registrados e uma morte, Ourinhos terá vacinação contra dengue

Em meio ao avanço da dengue em cidades do centro-oeste paulista onde 22 municípios  registraram 65 óbitos em decorrência da doença, o Ministério da Saúde divulgou que mais 23 cidades da região  receberão a vacina contra a dengue para serem aplicadas priorizando crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo https://info.dengue.mat.br/report/SP/3534708/202421,  esse ano em Ourinhos até essa semana (Semana epidemiológica: 21/2024), foram registrados 4.083 casos de Dengue.  A situação do município é de alerta vermelho  com incidência alta e significa que a atenção precisa ser aumentada devido a condições ambientais favoráveis à transmissão viral. No ano passado, até essa semana, 2.458 tinham sido registrados.

Desta vez, serão cerca de 7,2 mil doses a serem distribuídas para as cidades das regiões de saúde de Assis e Ourinhos (SP, essa é a quinta remessa de distribuição do Ministério da Saúde, o imunizante já tinha sido entregue a outras 48 cidades do centro-oeste paulista, que receberam cerca 80 mil doses da vacina.

A  data em que os imunizantes estarão disponíveis não foi divulgada, as prefeituras irão definir os cronogramas e postos de saúde onde  a vacina será aplicada em duas doses,  a segunda imunização será aplicada após três meses completando o esquema da vacinação.

Os municipios que irão receber a vacina são: Ourinhos, Assis, Santa Cruz do Rio Pardo, Paraguaçu Paulista, Tarumã, Palmital, Cândido Mota, Maracaí, Platina, Pedrinhas Paulista

Florínea, Lutécia, Cruzália, Borá, Ibirarema, Chavantes, Ipaussu, São Pedro do Turvo, Salto Grande, Canitar, Espírito Santo do Turvo e Ribeirão do Sul

A Vacina

A Qdenga (TAK-003) é um imunizante contra a dengue desenvolvido pelo laboratório japonês Takeda Pharma. O registro do imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2023.

O Brasil foi o primeiro país no mundo a oferecer a vacina na rede pública. A vacina contém vírus vivos atenuados da dengue. Por isso, ela induz respostas imunológicas contra os quatro sorotipos do vírus da dengue.

O imunizante é aplicado em um esquema de duas doses, com intervalo de três meses entre as aplicações. De acordo com a Anvisa, a Qdenga é indicada para pessoas de 4 a 60 anos.

O ministério reforça que seja priorizada a faixa etária de 10 a 14 anos, mas poderão ser aplicadas em pessoas de 4 a 59 anos, a critério dos municípios que tiverem doses sobrando.