Fachada do TSE

FRAUDE ELEITORAL: 24 vereadores em SP são cassados por causa da fraude á cota de gênero

Por João Teixeira (Colunista)

Ourinhos, Boa Esperança do Sul, Cajobi, Colômbia, Elias Fausto, Itajobi, Itapetininga, Jaú e Serra Azul são as cidades em que houve cassação de mandatos por fraude á cota de gênero nos partidos políticos em dois anos, desde as eleições de 2020. Segundo informações divulgadas pelo presidente da Executiva Municipal do Cidadania (23), Nelson Teixeira, 209 candidatos a vereadores em cidades paulistas já tiveram os mandatos ou diplomas cassados por esse motivo pela Justiça Eleitoral.

O percentual mínimo estipulado é de 30% para mulheres candidatas. 24 vereadores haviam sido eleitos e perderam o mandato. 185 candidatos ou candidatas que conquistaram a suplência perderam o diploma. Em 89 destes casos, o julgamento é definitivo; 120 estão pendentes de julgamento pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE.

O PTB foi o partido que mais perdeu mandatos ou diplomas: Carapicuíba (26); Colômbia (8); Elias Fausto (15); e Serra Azul (10).
PSDB, 26 cassados: Cajobi (12); e Colômbia (14). Patriota (25, em Jaú). Republicanos (22, em Ourinhos). PSB (6, em Euclides da Cunha Paulista e 13 em São Manuel). PP (13, em Boa Esperança do Sul). PSL (10, em Itapetininga). Cidadania (8, em Serra Azul). MDB (5, em Itajobi).

Os dados do DEM e PSL constam separados, pois a fusão do partido para a formação do Partido União Brasil (União) ocorreu no dia 8 de fevereiro de 2022.