Onde iremos parar?

Desastres. Ontem pela manhã tivemos a notícia da tragédia envolvendo a equipe de futebol mais conhecida do município catarinense de Chapecó. Equipes da imprensa, jogadores e técnicos, bem como parte da tripulação foi praticamente esmagada em sua totalidade. Poucos sobreviveram, mas não saberemos até quando e em que condições. Há uma especulação de que não houve um planejamento aéreo eficaz e que o combustível da aeronave não fora suficiente. Podemos estar nos antecipando a considerações finais, mas será que é o imperativo do lucro/dinheiro falando mais alto? Em breve saberemos.

A grande mídia praticamente só falou das mortes de ontem. Infelizmente isso caiu como uma luva para alguns membros de Congresso Nacional. Ontem foi votada no Senado a PEC 55 (241) do Teto de Gastos. A vitória foi esmagadora: 61 a 14. Segundo alguns senadores, não havia outra maneira de colocar o Brasil novamente nos “trilhos”. Sabemos que há (tributação de lucros e dividendos, imposto de renda progressivo, reforma tributária, taxação das grandes fortunas e heranças), porém mais uma vez a vontade de uma minoria venceu.

Houve protestos da população e movimentos sociais na esplanada dos ministérios, mas a grande mídia fez questão de rotulá-los como vândalos e destruidores. Ao fazerem este tipo de comentário “ao vivo”, quem corrói a democracia são eles mesmos. A maioria mais uma vez levando bronca por uma minoria.

Na Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia presidiu a votação das “10 Medidas Contra a Corrupção” propostas pelo Ministério Público. O resultado também foi desmotivador: retiraram do texto original a tipificação do crime de enriquecimento ilícito. Embora alguns juristas comentem que o mesmo já esteja previsto no Código Penal, sabemos que “tem caroço neste angu”. O mesmo Rodrigo Maia mencionou ao final da sessão que a democracia imperou naquela casa. Democracia?

Alguns Deputados e Senadores estão cometendo crimes o tempo todo. Estão utilizando a máquina pública para benefício próprio. Falam em nome do povo para beneficiar apenas seus compadres. A crise institucional esta aumentando. Onde esta a representatividade dos “eleitos pela população”? A hipocrisia e falcatrua esta disseminada. Nas paredes de Brasília têm suor. Suor de um povo que não se vê ali presente. O Plano Piloto deste município é em formato de avião. Com todo respeito aos que morreram na Colômbia e a terrível dor que acomete suas famílias e amigos, mas o pior acidente aéreo acontece todos os dias no Brasil através de uma aeronave desenhada no coração da capital brasileira, onde os passageiros já ultrapassam os 200 milhões! Nos enforcam o tempo todo. Estão nos trucidando sem ressentimento algum. Onde iremos parar?

andre_foto_vale_esta
André R. da Silva é historiador, trabalha com gestão cultural e adora o Mundo das Artes