Opinião pública condena 13º e aumento de 52,47% nos salários dos vereadores

              Confira o video reportagem no final da matéria

O recesso parlamentar do  Legislativo de Ourinhos termina na próxima 2ª feira  dia 07 de agosto, os 15 vereadores retornarão ao plenário da casa para realização da  25ª Sessão Ordinária.  Existe a expectativa de que o aumento de 52,47% nos salários dos parlamentares aprovado pela base de sustentação do prefeito Lucas Pocay seja colocado na pauta da sessão.

O assunto amplamente tomou conta da opinião pública nas ultimas semanas que reprovou o reajuste autoconcedido de forma sigilosa sem a menor transparência. O prefeito se valendo da impopularidade da medida se apressou em faturar politicamente e revelar que vetará o novo salário, no entanto o veto de Pocay é incapaz de barrar o aumento.

Agora o projeto aprovado a ultima sessão da casa, antes do recesso em 17 de julho, deverá passar por nova votação para que o 12 vereadores favoráveis mantenham ou não o reajuste, o segundo de 2023.

Em março deste ano, os  15  vereadores de Ourinhos tiveram seus salários majorados em  5,47%.  Os parlamentares que vinham  recebendo mensalmente R$ 8.854,00  resolveram, passados 4 meses, aprovar mais  um reajuste pelo qual os  valores saltam dos atuais R$8.854,00 para R$13.500,00,  já para o presidente da casa, o valor do subsídio pula dos R$9.514,00 para R$14.500,00,  aumento de 52,40%.

 Na surdina

Sem nenhuma divulgação prévia de forma que a população ficasse ciente do projeto  de lei que autorizou o aumento antecipadamente, o grupo de 12 vereadores que votou a favor também instituiu por lei o 13º salário parlamentar.

Durante a sessão extraordinária  nenhum dos vereadores que votaram a favor ocupou a tribuna para explicar porque votou sim para o aumento,  expondo a população as justificativas para o reajuste.

Embora os  novos valores a serem pagos com dinheiro público passarão a vigorar na legislatura de 2025, após a noticia do aumento ser divulgada pela imprensa,  opinião pública tem se manifestado contrária. Confira o vídeo reportagem do Jornal Contratempo.