Flores pede demissão. Cai primeiro secretário do governo Lucas Pocay

Na noite de sexta-feira, 10, os ourinhenses foram surpreendidos com o anúncio oficial da prefeitura, de que o secretário de Cultura Paulo Flores havia solicitado demissão do cargo e pedido para passar a ocupar a diretoria da Escola de Música, para a qual apresentou um plano de trabalho. “Sempre atuei nessa área, com o ensino na música e vi que poderia contribuir muito mais para Ourinhos como Diretor da Escola de Música, não com o trabalho burocrático de Secretário. Peço desculpa por qualquer situação que possa ter desagradado ou magoado, mas me entreguei totalmente a essa cidade que aprendi amar”, afirmou Flores.

Essa é a primeira baixa na equipe de governo do prefeito Lucay Pocay, em 40 dias de gestão a frente da prefeitura de Ourinhos.

 

Crise com AAPEMMO e APAB

Segundo apurou a reportagem do Contratempo, a crise de relacionamento entre o ex-secretário Paulo Flores e os integrantes da Associação de Pais e Amigos da Escola Municipal de Música de Ourinhos (AAPEMMO) e APAB (Associação de Pais e Amigos do Bailado) pode ter sido determinante para decisão de Flores em deixar o cargo.

As mudanças propostas pelo ex-secretário de Cultura em relação à metodologia das aulas da escola de música, além da decisão de suspender o repasse mensal feito para a AAPEMMO para contratação de professores e organização de eventos, cujas funções devem passar a ser feitas por uma recém-criada cooperativa, provocaram protestos e indignação por parte dos integrantes da Associação.

Outro fato que provocou atritos com o secretário, desta vez com a APAB, foi a saída da diretora do bailado, Tiririca, que ocupava o cargo há muitos anos e é considerada um ícone do bailado ourinhense.

Resta saber se a presença de Flores como diretor da  EMMAC, não voltará a criar novos atritos e polêmicas em relação às propostas de mudanças para a escola de música.

Donato é o novo secretário

Logo após o anúncio da saída de Flores, a prefeitura divulgou o nome do novo secretário de Cultura. Trata-se do secretário-adjunto Rodrigo Donato, que já assume o cargo neste sábado, 11.

Donato terá como missão definida pelo prefeito, levar a cultura aos quatro cantos da cidade, para as escolas, praças e utilizar a arte como instrumento de transformação social.

Em entrevista, Donato agradeceu a confiança do prefeito Lucas Pocay. “Agradeço ao prefeito Lucas Pocay por essa oportunidade. Quero desenvolver um trabalho conjunto com os produtores culturais de Ourinhos, com um diálogo sempre franco e aberto, ouvindo as pessoas para construir uma gestão na cultura participativa”, explicou o novo secretário.

A troca de Flores por Donato pode ter sido um solução ‘caseira’ adotada pelo prefeito Lucas Pocay para acalmar os ânimos dos integrantes da AAPEMMO e a APAB, já que o músico ourinhense é conhecido por todos, tem perfil conciliador e acessível e pode melhorar a relação com as Associações da escola de música e bailado e por fim aos problemas enfrentados por Flores.

A expectativa, no entanto, é se Donato permanecerá à frente do cargo, ou será apenas uma solução temporária, até que Lucas Pocay possa encontrar alguém com um perfil ideal para ocupar a secretaria de Cultura.

Caso isso venha a se confirmar, um dos nomes fortes é o de Neusa Fleury, que já ocupou o cargo por duas vezes, nas gestões dos ex-prefeitos Claudemir e Toshio e é bem visto pelos integrantes da AAPEMMO e a APAB, podendo unir novamente a todos e retomar a tranquilidade e harmonia na secretaria de Cultura.