Secretaria de Cultura ‘desaloja’ Bailado de Ourinhos do Centro Cultural e sofre críticas nas redes sociais

Alunos do bailado durante início das aulas no Centro Cultural em 2011

Uma forte polêmica foi criada nas redes sociais desde a noite de quinta-feira, 05, em Ourinhos. Foi definido de forma unilateral pela secretaria municipal de Cultura,  a saída do Bailado de Ourinhos – tradicional manifestação artística em nossa cidade na última década, tendo conquistado diversos prêmios nacionais e internacionais- do Centro Cultural, e sua transferência para o antigo SESI, na Rua Maranhão, que abriga atualmente cursos de qualificação profissional. Além disso, também foi anunciada a saída da diretora do Bailado há mais de 10 anos, Terezinha de Paula, a ‘Tiririca’. A decisão pegou de surpresa  os integrantes da APAB (Associação de Pais e Amigos da Escola Municipal de Bailado) e da EMBO (Escola Municipal de Bailado), que passaram a postar diversos comentários em suas páginas pessoais nas redes sociais, fato que motivou uma nota oficial que foi compartilhada por centenas de pessoas tanto nas redes sociais como nos grupos de whatsapp, com o seguinte teor:

“Pessoal, muitos amigos estão perguntando o que está acontecendo com o Bailado. Fica difícil responder a todos, então vou resumir: o novo secretário de cultura, Sr. Paulo Flores, em sua primeira semana de trabalho, afastou nossa diretora Terezinha de Paula, a Tiririca, conhecida e aclamada por seu trabalho na cultura ourinhense, especialmente por sua imensurável contribuição à nossa dança, tornando nossa escola uma das dez mais respeitadas do Brasil. Além disso, determinou que nossos 1000 alunos devem ser instalados em outro prédio, o antigo Sesi, desocupando o Centro Cultural. Esse “novo” prédio é bastante limitado, e não atende nossas necessidades básicas de acessibilidade e salubridade (salas pequenas, pé direito baixo, com forração de madeira, degraus, pouca luz natural, pouca ventilação, matagal, etc). O mesmo conta com uma sala grande, apenas uma, mas que também precisa de reforma geral. Sabemos que não há verbas disponíveis para um projeto tão grandioso, que custaria muito caro para ficar aceitável. Lembramos que a dança, além de uma arte, é também uma atividade física, que provoca suor, necessita de tablado e linóleo, sendo insalubre para nossas crianças espaços com pouco luz natural e ventilação. Resumidamente, é isso. Gostaríamos de esclarecer, que nós pais e amigos da EMBO estamos apoiando e torcendo para que nosso prefeito Lucas faça uma grande gestão. E esta nota é apenas um esclarecimento resumido para os amigos que estão nos telefonando e mandando mensagens preocupados com nossa situação, não uma ação para causar polêmica”.

Prefeito emite nota oficial 

A repercussão negativa nas redes sociais, motivou uma nota oficial divulgada pelo prefeito Lucas Pocay, que negou que irá prejudicar o Bailado e afirmou que a intenção da transferência é visando ‘algo melhor’, assim como a saída da diretora Tiririca, que segundo o prefeito, será brindada como um novo projeto especial para ela, no entanto, não especificou quais os motivos das mudanças e nem o que será feito. Outro fator da nota oficial do prefeito que gerou mal estar, foi o termo utilizado por Pocay, no início da nota, afirmando que “muitos estão escrevendo muita besteira”, algo que soou desrespeitoso para os integrantes do bailado e inadequado para a linguagem de um prefeito, que foi eleito para representar a população ourinhense. Confira abaixo, a nota oficial divulgada pelo Prefeito Lucas Pocay no sábado, 07:

Muitos estão escrevendo muita besteira antes de saber a realidade dos fatos. Sou apaixonado pela cultura, por artes, dança e música, além de que foi meu pai quem criou as escolas de música e bailado na cidade. NUNCA prejudicaria essas escolas. A ideia é muito maior, mas é mais fácil se acomodar do que querer mudar para avançar e crescer.

Precisam conhecer e saber do projeto que tenho para a Tiririca, inclusive já falei com ela. Mesmo que para alguns o interesse pessoal fale mais alto, o meu objetivo será sempre fazer uma cidade melhor e com ações e projetos voltados para todos da população.

Todos não aguentam os problemas nas mais diversas áreas e querem a solução o quanto antes. Entendo muito esse momento, e faremos muito por Ourinhos, mas pegamos uma cidade abandonada e quebrada financeiramente, por isso peço paciência e que confiem em nossa gestão. Completamos apenas a primeira semana e já iniciamos várias ações. Vamos juntos! Continuo à disposição. A mudança será feita com respeito a todos”.

LUCAS POCAY

Bailado de Ourinhos tem conquistado diversos prêmios nacionais e internacionais durante competições

Premiações da Escola de Bailado

A escola de bailado de Ourinhos já soma 14 premiações internacionais e já representou o Brasil para públicos de mais de 120 países dos 5 continentes, com apresentações em Portugal, Áustria, Alemanha, Suíça, Letônia e por duas vezes nos Estados Unidos.

Atualmente a Escola Municipal de Bailado se mobiliza para mais uma missão: mandar um de seus grupos para representar o Brasil em um festival de dança nos Estados Unidos, o Youth America Grand Prix (YAGP) na edição de abril de 2017. Essa missão não será fácil e nem barata, as despesas estarão em torno de 250 mil reais, fato que dependerá mais uma vez do poder de mobilização da APAB para realizar eventos beneficentes com renda revertida para a entidade, desde a venda de doces e bolos até a promoção de eventos culturais.

São várias as promoções que a APAB fará com o objetivo de angariar fundos para a viagem aos Estados Unidos. Há uma vaquinha virtual no site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/deixa-eu-dancar, na qual qualquer pessoa pode acessar e, seguindo as orientações do site, fazer uma doação para o projeto.

Bailado de Ourinhos durante competição na Letônia em 2013, quando conquistou 12 premiações

Parceria de sucesso 

Atuando em parceria há 10 anos, a Escola Municipal de Bailado de Ourinhos e o Centro Cultural Irmãos Quagliato tem demonstrado o seu potencial ao acumular diversos prêmios e conquistas, obtendo inclusive êxito internacional tendo o seu trabalho reconhecido num dos mais respeitados concursos de dança da Europa, o 7th Tanzolymp, que é realizado em Berlin-Alemanha. No exterior, a trupe ourinhense também já representou o Brasil entre os 55 países participantes da 14th Gymnaestrada Mundial, que aconteceu na Suíça em 2011.

Também em conjunto, a formação CCQI e da EMBO foi premiada no ano passado com o 1º e o 2º lugar nos maiores concursos de dança do país, sendo respectivamente no 20º Passo de Arte Nacional e Internacional de Indaiatuba-SP e no maior festival de dança do Brasil e do mundo, o Festival de Dança de Joinville. O selecionado ourinhense foi novamente classificado para participar dos mesmos eventos nas edições deste ano.

Uma das grandes conquistas aconteceu em junho de 2013,  quando o Centro Cultural Irmãos Quagliato (CCIQ) em parceira com a Escola Municipal de Bailado de Ourinhos (EMBO) representaram o Brasil no 13th International Choreographic Festival Competition, que aconteceu entre 22 e 25 de Junho na cidade de Jurmala, na Letônia. As apresentações do Festival foram realizadas na sala de concertos Dzintari Koncertzale, a qual virou ponto de encontro anual entre centenas de jovens bailarinos.

A viabilização da participação do bailado de Ourinhos no Projeto 13th International Choreographic Festival Competition foi possibilitada por meio do patrocínio da Copersucar e da USL-Usina São Luiz, através do ProAc-Programa de Ação Cultural, do Governo de São Paulo, e contou com o apoio cultural da Prefeitura de Ourinhos através da Secretaria Municipal de Cultura.

O grupo teve uma participação muito expressiva, já que o mesmo levou 10 trabalhos para o Festival e venceu com 9. Além disso, o conjunto recebeu ainda 3 prêmios adicionais: Melhor Performance de Grupo, Melhor Coreógrafa para Adriana Pinheiro e Direção Artística para Vanderley Silva, somando o total de 12 premiações.

Nesta edição o festival contou com participantes de países como: Letônia, Israel, Turquia, Estônia, Itália, Ucrânia e da Federação Russa, além do Brasil, que teve a sua primeira participação no evento, sendo representado pelo grupo de Ourinhos. A participação do grupo brasileiro foi muito festejada pela organização e também pelos demais participantes de outros países, pois todos os grupos queriam tirar fotos com a delegação ourinhense.

Comentários no Facebook