Quentinhas da Semana

Efeito “Flexibilização ”

Após a reabertura do comércio, bares e restaurantes em Ourinhos, determinado por decreto municipal do prefeito Lucas Pocay no dia 01 de junho, contrariando faixa de flexibilização do governo estadual para a região, assim como fez o prefeito de Marília Daniel Alonso ( que já foi notificado e terá que voltar atrás em sua decisão), os casos de Coronavírus na cidade tiveram um ” salto ” significativo. No dia 31 de maio, Ourinhos contava com 106 casos e em apenas 8 dias, esse número saltou para 151 testagens positivas até domingo, 07,  ou seja, 45 novos casos em 8 dias, um recorde de notificações em tão pouco tempo, desde o início da pandemia.

Caso “Delfim Verde”

O caso do suposto pedido de propina por parte do prefeito Lucas Pocay e aliados próximos, de acordo com denúncia do empresário Ricardo Simões, proprietário da empresa Delfim Verde, promete novos capítulos.  Neste final de semana veio à tona suposto áudio divulgado por um site local. Apesar de ser praticamente ” inaudível” o seu conteúdo, o site afirmou que o empresário teria dito que o vereador Vadinho fez uso político de sua denúncia. Sobrou até pro Jornal O Debate, que segundo o site, teria publicado matéria sobre o caso, a partir de vazamento de informações feito pelo vereador Vadinho. Sérgio Fleury Moraes desmentiu tal versão e cobrou retratação do site em questão.

Pré- candidatura lançada

Surgiu na semana passada, um terceiro pré- candidato a prefeito.  O advogado André Mello do PTB, tendo como vice,  o empresário e presidente da Associação Comercial Robson Martuchi.

Mello que foi secretário da Administração na gestão Toshio e da Saúde na gestão da ex- prefeita Belkis, continua ligado ao grupo político liderado por Toshio e o deputado federal Capitão Augusto e deve ser um dos possíveis nomes analisados pelo grupo. Segundo informações obtidas pelo Contratempo, o grupo político deverá encomendar uma pesquisa a ser feita junto à população, com os nomes dos possíveis postulantes e será escolhido e apoiado por todos, o nome mais bem avaliado na pesquisa.  O vice teoricamente poderá ser o segundo colocado na pesquisa.  Entre os nomes ventilados pelo grupo estão: o vereador Alexandre Zoio, o ex- secretário de Cultura Fernando Cavezale, o professor Robson Sanches e o vereador Vadinho, além do próprio André Mello.