Falta de transparência e as incertezas no destino dos servidores da Autarquia

Durante a Audiência Pública realizada em 22/08 que apresentou o edital de concessão SAE, Ednilson Ribeiro presidente do SINSERPO, tentou expor as preocupações da entidade que representa quanto a situação dos servidores da autarquia,  a entrega do patrimônio dos ourinhenses e a exploração do serviço de caráter e interesse público por empresas privadas.

Com apenas dois minutos para manifestar questionamentos em um plenário ocupado em sua totalidade por cargos de confiança do prefeito, Ribeiro  criticou a falta de transparência e a insegurança sobre as condições as quais serão submetidos centenas de servidores da SAE se a concessão da autarquia por 35 anos se concretizar.

Ele destacou que a concessão como está sendo proposta  irá penalizar população baixa renda que terão um  reajuste no valor da tarifa de água.

Destacou que é preciso tomar muito cuidado com as falácias da administração sobre a concessão, dada como caminho sem volta pelo secretário de Meio Ambiente Maurício Amorosini que  comandou a audiência.  Sobretudo em relação aos servidores da SAE que serão muito prejudicados. Assista o vídeo:

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info