Fim da Ferrovia – Rumo desativa Ramal Ourinhos/Londrina

Na mesma semana em que o Governo Federal anuncia planos de investimentos de R$ 80 bilhões e concessões, para estimular e ampliar o transporte ferroviário no Brasil, a concessionária Rumo Logística na pratica já desativou o ramal de Ourinhos, que faz a  ligação até Londrina num trecho de  217 quilómetros.

A concessionária afirma que após tratativas comerciais com clientes, não houve nenhuma demanda de serviço de transporte viabilizada para 2024 e  neste ano, não haverá operações.

O ramal Ourinhos possui terminais ferroviários com bases de distribuição de combustíveis que abastecem a região norte do Estado do Paraná, Sul e Sudeste de São Paulo, com carregamento de álcool e transportando adubo para exportação de açúcar, soja e milho.

A concessionária  está instando cerca de 50 funcionários que atuam em Ourinhos,  Cambará, Cornélio Procópio e Jataizinho, a  optar por transferência ou demissão com benefícios.

O Sindicato dos Ferroviários da Sorocabana, que representa os trabalhadores deste ramal, é contrário a desativação e  denunciou um provável sucateamento proposital dos serviços, com preços do frete impraticáveis que deixaram o transporte por caminhões mais vantajosos.

A reportagem do Jornal Contratempo tratou do assunto com José Claudinei messias, presidente do Sindicato dos Ferroviários Zona Sorocabana, que acionou o Ministério Público Federal  a Agência Nacional de Transportes Terrestres , Ministério dos Transportes, o Governo de São Paulo e a prefeitura de Ourinhos para que a situação seja revertida. Confira a video reportagem de José Luiz Martins