Obscura, concessão está envolta em controvérsias, falta de transparência e efetivo debate público

Apesar de grande parte da população de Ourinhos já ter se manifestado contrária à concessão da Superintendência de Água e Esgoto de Ourinhos (SAE), a prefeitura de Ourinhos segue firme no seu propósito de entregar a estrutura desta autarquia para sua exploração pela iniciativa privada e, para isso, vem apresentando algumas justificativas, entre as quais a suposta melhora e modernização do serviço. No entanto, na apuração realizada pela reportagem do Jornal Contratempo, foram encontrados dados e fatos que desconstroem a argumentação apresentada pela prefeitura e demonstram que, em diversos sentidos, a concessão da SAE é um mau negócio. Veja a seguir na série de recortes da audiência pública na qual muitos aspectos da concessão não foram explicados de forma cabal, sobre a necessidade de se entregar o patrimônio público e as supostas vantagens para população ourinhense. Veja o vídeo: