Primeira turma do curso de Produção Cultural se forma no SENAC Ourinhos

A primeira turma do curso de Produção Cultural do SENAC Ourinhos concluiu sua formação, apresentando um projeto integrador chamado “(R) Existência (diversidade existe, incluir é necessário)”, na noite da última quinta-feira, 28/09, na sede do SENAC Ourinhos. O projeto tinha o objetivo de chamar a atenção dos alunos e funcionários do SENAC Ourinhos, e também da sociedade em geral, para a necessidade de que sejam garantidos respeito e inclusão em políticas públicas para as comunidades LGBTQIA+ e preta de Ourinhos, sendo essas historicamente vítimas de perseguição e preconceito em nossa sociedade.

Visando ao impacto social do projeto, a turma de produtoras/es culturais buscou as escolas públicas da cidade para apresentar a iniciativa, o que não foi possível por conta de um circuito de provas do estado de São Paulo que seria realizado na mesma data. No entanto, a intenção do grupo é apresentar esse projeto e manifestação cultural pelo menos uma vez por ano em escolas ou praças públicas. O evento da semana passada contou com apresentação de capoeira, música, poesia e palco livre para quem quisesse falar, recitar, dançar ou se expressar.

Na ocasião, o cantor Alif fez uma apresentação musical, representando a comunidade preta, e Brisa Kalene, ativista pelos direitos das pessoas LGBTQIA+, deu uma palestra. No palco livre, Andreia, Franciele, Heitor e Laiz também se expressaram.

Na foto estão os professores Marina e Heitor com os alunos Augusto, Gabriela, Rayssa, Cecília, Lidyane e Mar.

 

Veja outras imagens do evento a seguir!


Andreia Santos

Brisa Kalene


Apresentação do cantor Alif

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info