Após golpe, comércio tem o pior ano da história

Contrariando algumas lideranças empresariais, como o dono da Riachuelo, Flávio Rocha, que defendiam a retomada imediata da economia após a deposição de Dilma Roussef, o comércio teve o pior ano da história em 2016, segundo a Serasa Experian.

O  movimento de vendas nas lojas de todo o país caiu 6,6% em 2016, comparado ao já péssimo 2015.

E foi  o pior resultado do varejo nacional dos últimos 16 anos, o mais baixo  desde o início do levantamento da atividade comércio pela Serasa Experian. superando o recuo de 4,9% em 2002, último ano do governo Fernando Henrique Cardoso.

Em dezembro, fechando a série de quedas mensais, o comércio caiu 0,6 em relação a novembro e 2,9% sobre dezembro do ano retrasado.

A maior retração das vendas no ano passadoa conteceu no segmento de veículos, motos e peças,com  queda de 13,0% frente a 2015.Logo atrás vieram as s lojas de tecidos, vestuário, calçados e acessórios, com 12,6% . E  menos  11,1%, nas lojas de móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática.Também caíram as vendas de  material de construção (-5,4%) e as dos supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-7,0%). Só escapou o segmento de lubrificantes e combustíveis, que subiu 1,8%,

 

Fonte: Tijolaço