Imprensa ourinhense comete gafe ao excluir vereadores de foto

Uma cena bizarra ocorreu hoje na imprensa escrita ourinhense. Alguns sites de notícias ao cobrirem evento organizado pela Secretaria Municipal de Educação, protagonizaram uma cena dantesca. É sabido até no mundo mineral, que boa parte da imprensa local não é dotada de exímio profissionalismo e primor jornalístico. Na maioria das vezes está mais interessada nas verbas publicitárias oficiais do que executar o bom jornalismo.
A dependência dos recursos da prefeitura os atrela ao poder e os torna cada dia mais chapa-branca.

Há fortes rumores que grande parte das matérias veiculadas nos jornais de papel ou em sites na internet são produzidas pela equipe de comunicação do governo municipal, chegando prontinhas, e até com fotos para serem disseminadas nos periódicos.
Pois bem, a notícia em questão informava sobre a abertura da 1ª Conferência Municipal de Educação, como é de costume as autoridades estavam dispostas à frente. Porém, alguém descontente com alguns membros da primeira fila resolveu adulterar a imagem para esconder os “estranhos no ninho”.

A edição da foto demonstrou grande amadorismo no  tratamento da imagem; uma criança com “Paint” faria trabalho melhor. No que se refere à ética jornalistica, ficou tragicômico.
Não é novidade que alguns vereadores andam se bicando com o governo municipal, coisa natural da luta política. Também já é notório, que houve estranhamento entre alguns vereadores e órgãos da imprensa. Recentemente, o presidente da Câmara Municipal, o vereador Roberto Tasca, acusou um site de notícias de Ourinhos de extorsão. Há fortes rumores, que ele seja um dos que foi “apagado” na imagem. O outro rejeitado seria o vereador Inácio JB Filho.

Equipe Editorial