Aquecedores solares de casas populares abandonadas em Ourinhos são furtados

Aproximadamente 150 aquecedores solares de um Conjunto Habitacional de Ourinhos (SP) foram furtados desde que a obra ,com mais de 400 casas, ficou abandonada. A obra já deveria ter sido entregue, mas o prazo foi adiado duas vezes. A última promessa era para abril do ano passado. Enquanto os moradores não ocupam as casas, elas são alvo de vândalos e ladrões.

A Polícia Científica foi até o local para identificar os danos e tudo que foi levado da obra. No último registro de furto, 150 aquecedores solares foram levados.

Segundo os moradores do bairro, a empresa responsável pela obra mantinha dois vigias para cuidar da segurança do espaço, mas em março deste ano os funcionários não apareceram mais. Foi a partir daí que os furtos começaram a acontecer quase todos os dias.

Polícia investiga furto no conjunto habitacional em Ourinhos (Foto: Reprodução/TV TEM)

A construtora está registrando boletins de ocorrência contra os crimes desde o ano passado. “Tentaremos não só identificar quem está furtando, mas agir na outra ponta que são os receptadores. Porque no conjunto existem muitos objetos que estão sendo vendidos como sucatas como os aquecedores solares do condomínio”, explica o delegado seccional Antônio José Fernandes Vieira.

A situação é antiga. Vidros e portas quebradas, mato alto. Ao todo são 448 casas que começaram a ser construídas em 2013 dentro do programa Minha Casa Minha Vida do governo federal no valor de R$ 35 milhões, mas o prazo de entrega já foi adiado duas vezes.

A assessoria da construtora RG3 informou que deixou a obra no começo deste ano porque o contrato com o Banco do Brasil foi rescindido.