Lucas Pocay indica candidatos a vereador não eleitos para cargos de confiança na prefeitura

Ex-vereador Tasca não foi reeleito, mas será secretário-adjunto da Assistência Social

As indicações feitas pelo prefeito Lucas Pocay nas duas primeiras semanas de governo para ocupar cargos de confiança – cujas nomeações deverão ser feitas com data retroativa, após aprovação do projeto de reestruturação de cargos em comissão na Câmara – nas secretarias da administração municipal demonstram que o critério a ser utilizado para a escolha deverá ser político, e não a qualificação técnica e formação profissional, como havia sido dito por Pocay na ocasião de divulgação de seu secretariado, quando afirmou que todas pessoas que fariam parte de seu governo seriam escolhidas apenas por capacitação técnica qualificada.

Um exemplo disto está na secretaria municipal de Assistência Social onde foi escolhido o nome do ex-vereador Roberto Tasca que não conseguiu ser reeleito, para ocupar o cargo de secretário-adjunto. Outro ex-vereador não reeleito indicado para ocupar um cargo de confiança na Pasta é Antônio Carlos Mazetti, o ‘Tico’ da Boa Esperança. Completam a lista dois candidatos a vereador que não tiveram êxito nas urnas: o locutor ‘China Roses’ e Rogério Rosa ex-assessor do vereador Inácio e candidato ao Legislativo nas últimas eleições, que também não conseguiu ser eleito.

A indicação de quatro ex-candidatos a vereador parece confirmar os boatos que corriam nos bastidores políticos durante a campanha, que afirmavam que Lucas Pocay havia se comprometido a dar um cargo de confiança na administração municipal, a cada candidato a vereador que obtivesse pelo menos 300 votos nas urnas e não fosse eleito.

Ex-vereador Tico não foi reeleito e foi indicado para ocupar cargo de confiança na secretaria de Assistência Social

Locutor China Roses também foi candidato a vereador e ocupará cargo de confiança na secretaria de Assistência Social

 

Inácio abriu mão de se candidatar a reeleição e foi indicado para ser secretário de Obras

Outros candidatos a vereador

A lógica eleitoral parece ter funcionado também nas indicações dos nomes de Luís Perino para a superintendência da SAE,  Ariovaldo de Almeida Silva, o ‘Ari’, para Coordenador de Trânsito e Transporte, Siméia Cardoso0 para a presidência do IPMO (Instituto de Previdência do Município de Ourinhos) e Paulinho ‘Gari’ como diretor do Parque Ecológico, todos candidatos a vereador derrotados nas eleições de outubro.

Além deles, irão ocupar cargos de confiança na secretaria de Educação, os candidatos a vereador Ilma Mendes Silva e Tiago Trindade, que também não foram eleitos.

Outros ex-vereadores que fazem parte do primeiro escalão do governo de  Lucas Pocay são Inácio J.B Filho e Silvonei Rodrigues, o ‘Esquilo’ que abriram mão de uma provável reeleição e foram contemplados com a indicação para assumir as secretarias de Obras e de Governo, respectivamente.

 

Escolha polêmica

Outra indicação que deve ser alvo de questionamentos na secretaria de Assistência Social é o da assistente social Márcia Sílvia de Moraes, que teve seu nome envolvido em uma polêmica entre a secretaria de Assistência Social e o SOS (Serviço de Obras Sociais), em 2015, cuja entidade da qual era coordenadora foi descredenciada dos convênios com a Prefeitura por má gestão.

Na ocasião, o Conselho Municipal de Assistência Social, apontou diversas irregularidades no SOS que durante muitos anos executou o serviço de atendimento a pessoas em situação de rua e migrantes de Ourinhos, dentre as quais, se destacam as seguintes: não atendia aos encaminhamentos de órgãos públicos, não elaborava um plano de atendimento a cada atendido, não mantinha os prontuários organizados e atualizados dos atendidos, não tinha um padrão técnico aceitável de atendimento, não providenciava documentação dos atendidos e não preparava o atendido para o retorno familiar e ressocialização.

Após diversas solicitações de adequação por parte do Conselho, nos anos de 2013 e 2014, a assistente social que era coordenadora do SOS, não respondeu e nem atendeu as especificações do convênio, cuja entidade foi extinta em 2015 por incompetência de manter o serviço adequadamente conforme exigências do Governo Federal e Estadual.

 

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info

Comentários no Facebook