Reportagem mostra deficiências do transporte público Ourinhos  e descaso com usuários

Alguns usuários ouvidos pela reportagem: Nenhum elogio

Os moradores de Ourinhos que dependem diariamente do ônibus circulares do transporte público na cidade há tempos tem que encarar as más condições dos veículos , atrasos constantes e os horários que não são suficientes para atender os usuários.

Reportagem da TV TEM veiculada ontem (20/06) mostrou vários pessoas reclamando  de deficiências como esperas que podem durar mais de 40 minutos . Cada linha da prestadora CCO – Circular Cidade de Ourinhos tem um espaçamento de 40 minutos, quando o ônibus atrasa a espera pode chegar a uma hora .As reclamações se entendem a más condições dos veículos,  falta de linhas nos sábados depois das 5:30 da tarde , o mesmo acontece no  domingo quando não existe nenhum ônibus circulando na cidade  a partir desse horário.

A CCO foi questionada pela reportagem a empresa respondeu que o serviço sofreu os impactos da pandemia de Covid-19 o que reduziu drasticamente o número de passageiros pagantes do sistema. Sobre mais  linhas complementares e nos finais de semana,  a empresa respondeu que no presente momento não há previsão de retomada do serviço de transporte nem no sábado depois das 5:30 e no domingo, segundo a concessionária,   pela baixa procura de passageiros.

A velha promessa de nova licitação

Já prefeitura, questionada quanto a  fiscalização e quais serão as medidas  a serem  tomadas para agilizar melhorias do transporte público de passageiros repetiu, sem mencionar data, a velha  promessa do prefeito Lucas Pocay de que prepara a abertura de uma licitação para oferecer um serviço de melhor qualidade aos munícipes que continuam sem saber quando essa licitação vai acontecer .

 

SISTEMA ÚNICO DE MOBILIDADE  

Congresso prepara Emenda Constitucional de tarifa zero em todo país

Utilizar o  transporte público sem precisar pagar passagem já é realidade em 74 municípios brasileiros e essas experiências de tarifa zero, podem se tornar realidade em todo o país caso a proposta de emenda constituição 25/2023 seja aprovada no Congresso Nacional.

O texto regulamento transporte público como o direito do cidadão e propõe a criação do sistema único de mobilidade,  para arcar a gratuidade no transporte urbano União estados e municípios serão autorizados a criar uma contribuição pelo uso do sistema viário.

Pesquisadores  do Instituto de estudo socioeconômicos INESC leomar  apontam que  o custo pelo transporte público deve ser bancado por quem se beneficia dele e não são os trabalhadores.

Os beneficiados não são aqueles que estão dentro dos  ônibus São aqueles que estão circulando de automóvel,  são as pessoas que empregam outras  e levam as outras pelo transporte público.

A massa da população principalmente a que tem mais recursos é que deve bancar e essa mesma população tem uma infraestrutura dedicada enorme,  a infraestrutura para os transportes individuais motorizados é bancada pelos impostos

A cidade fluminense de Maricá é uma das que implantou a tarifa zero com recursos dos royalties do petróleo começou com três linhas em 2016 este ano são 115 ônibus em 39 linhas todas de uma empresa pública.

Segundo a prefeitura da cidade 20% da renda familiar é gasto com transporte dinheiro que as pessoas agora utilizam em outras necessidades.

Para o Movimento Passe Livre , a  universalização da tarifa zero também pode ajudar no combate à pobreza no país, tendo em vista que o transporte é caro e precarizado

A proposta de emenda constitucional está em fase embrionária no Congresso Nacional o próximo passo é a instalação de uma comissão especial na Câmara dos Deputados para debater a matéria.