A informação como arma de guerra – parte III

Por João Teixeira* “… memória e esquecimento são eixos fundamentais da esfera do poder, disputando o modo como a memória coletiva se constrói em cada sociedade”. (Hugo Studart, em “Borboletas e lobisomens”, pg 17, Ed. Francisco Alves, 2018). O império da arapongagem (escutas-telefônicas e cibernéticas) e paraíso da delação-premiada, o

Ler mais