Ecopontos:  Em 7 anos de mandato Lucas Pocay não resolveu problema de descarte de resíduos na área urbana

Em fevereiro de 2021 a Prefeitura de Ourinhos divulgou amplamente  a promessa de que em dois meses iria instalar o primeiro Ecoponto da cidade,  em área próxima ao Aeroporto na estrada Guaraiúva no bairro Santos Dumont ao lado da ADAO. Acrescentou ainda que  até o final de 2021 mais três locais na cidade receberiam novos Ecopontos onde os ourinhenses poderiam descartar resíduos de construção, móveis velhos,  lâmpadas, papel e papelão, pilhas e baterias, plásticos entre outros itens.

Mais do mesmo

Descarte na esquina das Ruas 12 de Ourubro e Fernando Costa na Vila Margarida

Passaram-se praticamente 3 anos e a promessa se renova, o gerenciamento de resíduos sólidos e seus impactos ambientais é um problema que a gestão Lucas Pocay não soube resolver em 7 anos de mandato.

Conforme “reportagem” escrita pela assessoria de imprensa da PMO e divulgada pelos sites de noticias patrocinados pela prefeitura esta  semana,  o secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Amorozini, anunciou que o atual depósito de galhadas na antiga sede do Eternos Moto Clube será transformado no primeiro Ecoponto da cidade a partir de fevereiro de 2024.

O local é o mesmo anunciado a três anos atrás e a gestão do Ecoponto ficará a cargo da MB Limpeza Urbana, empresa que assumiu o serviço de coleta de lixo em Ourinhos terceirizado de forma emergencial sem licitação em setembro de 2022, com contrato para um período de seis meses apenas. Porém, passados um ano e três meses a MB Limpeza teve contrato renovado, sem concorrência pública.

Sem políticas públicas para o setor

A verdade é que Ourinhos é uma cidade que ainda  não possui locais e espaços adequados para que a população possa fazer o descarte correto de pequenas quantidades de entulho de construções, restos de vegetação, materiais inservíveis como móveis velhos, quinquilharias entre outros.

É total a  ausência de políticas públicas para esse setor que, através da conscientização somada a ações governamentais inovadoras pode fazer a diferença na gestão desses tipos de resíduos.

Ao andar pela cidade é comum se deparar com entulhos descartados em terrenos baldios, locais públicos,  áreas de preservação e até mesmo nas esquinas em qualquer canto da cidade.

Como mostra a imagem que ilustra esta reportagem enviadas por um morador da Vila Margarida, segundo o leitor do Contratempo, o material foi descartado a cerca de dez dias na calçada da esquina das Ruas 12 de Ourubro e Fernando Costa.

Somente ontem,  3ª feira o descarte foi retirado pela prefeitura depois de insistentes reclamações do munícipe morador próximo ao local.

Área em que se pretende instalar o 1º Ecoponto de Ourinhos

 

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info