Funcionários do Detran de Ourinhos aderem a paralisação estadual

Na segunda-feira, 20, os funcionários do Detran de Ourinhos aderiram a greve deflagrada pela categoria em todo o estado de São Paulo e paralisaram parcialmente suas  atividades, cujo atendimento ao público está sendo mantido  com apenas 30% dos servidores, conforme obrigatório por lei.

Em entrevista ao Contratempo, a Oficial Administrativo Giselle Garcia de Bastiani Momesso  afirmou que a greve será por tempo indeterminado e o movimento só será encerrado mediante uma proposta concreta de reajuste que reponha as perdas acumuladas nos últimos três anos, período  em que a categoria não recebeu nenhum tipo de reposição salarial.  “Queremos 28% , cujo reajuste será apenas para repor as perdas com o índice de inflação que não recebemos desde 2013. O Detran fez uma proposta verbal ontem (20), pra montar um grupo de estudo pra elaborar o pedido de reajuste para ser votado no plano de orçamento para o ano que vem, porém essa proposta foi feita verbalmente, e por este motivo a greve continua, até que ofereçam uma proposta concreta e que haja um reajuste aplicado de forma imediata”, explicou.

 

Prazos para emissão de documentos devem ser ampliados

Mesmo com o atendimento inicial ao público não ter sido afetado pela greve do Detran, devido a obrigatoriedade do funcionamento com 30% dos servidores, os prazos para a conclusão do serviço, como emissão de documentos, podem ser ampliados por causa da paralisação.

Os servidores são responsáveis pela emissão da CNH nacional e estrangeira, julgamento de processos de suspensão e cassação da carteira, indicação de condutores que levaram multas, desbloqueio de Centro de Formação de Condutores, além da liberação de veículos, do exame teórico e prático.

Em nota, o Detran informa que tem mantido um amplo diálogo com a categoria e que durante as negociações o órgão atendeu a uma das reivindicações: o reajuste  do vale-refeição para R$ 23. Ainda não foi feita uma contraproposta salarial.

O Detran de São Paulo tem 336 sedes  e 309 seções de trânsito no estado, além dos postos de atendimento nas unidades do Poupatempo  e oferece 27 serviços eletrônicos na página www.detran.sp.gov.br, entre eles os mais procurados pelo cidadão, como segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e agendamento da renovação da habilitação, entre outros.

Além disso, o licenciamento pode ser feito via rede bancária. Basta pagar no caixa do banco ou no internet banking a taxa do serviço (R$ 80,07) e o custo de envio pelos Correios (R$ 11).

Segundo o Sindicato dos Servidores, a paralisação tem a adesão total da categoria em todo o estado. Além do reajuste de 28%, os servidores pedem a criação de plano de cargos e aumento no bônus por resultado.

 

 

 

 

 

 

APOIE

Seu apoio é importante para o Jornal Contratempo.

Formas de apoio:
Via Apoia-se: https://apoia.se/jornalcontratempo_apoio
Via Pix: pix@contratempo.info