Primeira etapa do Desenrola Brasil começou ontem 17 de julho

“Nós vamos assumir a responsabilidade de negociar com os bancos, negociar com as empresas para que as pessoas possam sair do Serasa, limpar o nome e voltarem a ser cidadãos e cidadãs de respeito, podendo consumir. Não tem nada mais gostoso do que um cidadão saber que não está devendo”,  Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República

O programa Desenrola Brasil está dando o que falar na internet, o governo detalhou o programa para renegociação das dívidas na ultima sexta-feira,  desde então aumentou o interesse dos brasileiros na busca de informações de como funciona o programa que será executado em três etapas.

As duas primeiras etapas  já valem desde a ultima segunda-feira (17) : a extinção de dívidas bancárias das pessoas físicas de até R$ 100 que  ficarão automaticamente com o nome limpo pelas instituições, como parte do acordo com o Governo Federal. Com isso, caem restrições e a pessoa pode, por exemplo, voltar a pegar crédito ou fazer contrato de aluguel, se não tiver outras restrições.

A principal dúvida das pessoas tem sido quais bancos estão no programa oferecendo  refinanciamento de dívidas que é feito através das próprias instituições financeiras  que estão dispostas a dar boas vantagens oferecendo descontos para os clientes e ainda parcelar as dívidas.

Praticamente  todos os grandes bancos do varejo aderiram ao programa incluindo os dois grandes bancos públicos Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal além dos grandes bancos privados como Itaú, Unibanco, Bradesco e Santander  e também os bancos digitais.

Ainda nessa fase  está valendo para pessoas físicas com renda de até R$ 20 mil e dívidas em banco sem limite de valor. É a chamada Faixa 2 na qual os bancos vão refinanciar as dívidas,  primeiro eles vão verificar o montante e quem está com o nome negativado na praça restrito no Serasa e SPC.

Os bancos  vão somar todas as dívidas e vão dar um desconto, supondo que  um devedor que esteja com o nome negativado e tenha  10 mil reais de dividas  somando  cartão de crédito, empréstimo etc.  Após essa conta o banco irá oferecer descontos de  60% , 70%  e ainda refinanciar o restante parceladamente,  tem banco oferecendo até 90% de desconto.

3ª ETAPA

A terceira etapa ocorrerá em setembro, com adesão de devedores com renda de até dois salários mínimos ou inscritos no CadÚnico – Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – e com dívidas financeiras cujos valores não ultrapassem R$ 5 mil.

Quem estiver nessa situação deve fazer uma atualização do cadastro já que a identificação digital perante o governo precisa ter o nível prata ou Ouro para que em setembro consiga renegociar sua dívida e tirar nome do SPC e do Serasa

Para tirar dúvidas acesse https://www.gov.br/secom/pt-br/assuntos/noticias/2023/06/fazenda-publica-portaria-que-regulamenta-o-programa-desenrola

Página do Ministério da Fazenda com a Portaria Normativa 634/2023 que estabelece todos os requisitos, condições e procedimentos para adesão ao Desenrola Brasil.